Home Notícias Pesquisa inédita mostra preocupação e revolta da população com crise hídrica

Pesquisa inédita mostra preocupação e revolta da população com crise hídrica

por redação

pesquisa-crise-hidricaUma inédita pesquisa de opinião online realizada entre 1 e 31 de janeiro mostra crescente preocupação e revolta da população com a crise hídrica. Segundo o levantamento Polis Consulting/NetBase, que acompanhou mais de 250 mil conversas de internautas no Twitter sobre a seca, em 11,6% delas o governador paulista, Geraldo Alckmin, foi citado nominalmente e muitas vezes de forma dura. Já a presidente Dilma ficou com 3,5% das menções, a maior parte das quais a relacionando a um possível apagão elétrico.

Mas o ranking dos termos mais presentes nas conversas esteve longe do viés político. Os principais pontos abordados durante o mês tiveram relação com a crise em si, não com temas indiretamente ligados. As quatro expressões mais citadas foram, respectivamente, “SP”, “energia”, “sistema Cantareira” e “Sabesp”. Isso demonstra que a preocupação com a crise vem se concentrando, por enquanto, no estado de São Paulo. A percepção é confirmada por outro dado da pesquisa: 44% das conversas que tiveram localização geográfica confirmada saíram de São Paulo, estado seguido pelo Rio de Janeiro, com 13%.

Utilizando o software de pesquisas de opinião NetBase – o mesmo usado por Barack Obama em suas campanhas eleitorais -, o levantamento mostra que o assunto vem ganhando relevo nas preocupações dos brasileiros, tendência que vai crescer em fevereiro. De 2 mil citações diárias em 1 de janeiro, as menções alcançaram quase 25 mil publicações por dia no final do mês. A curva ascendente teve grandes picos de crescimento nos dias 14, quando o número de menções à crise hídrica aumentou em 257,4% sobre o dia anterior, e 28 de janeiro, no qual as citações estiveram presentes em 24,5 mil conversas dos internautas.

A percepção emocional dos brasileiros captada na pesquisa é pessimista. Além de xingamentos e críticas, entre as expressões mais repetidas estão palavras como “preocupar”, “pior”, “incapaz” e “risco”.

Mais informações podem ser obtidas no site www.polisconsulting.com.br.

0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário