Home Notícias Parceria fomenta valorização de resíduos eletrônicos com foco na separação de metais

Parceria fomenta valorização de resíduos eletrônicos com foco na separação de metais

por redação

Entre os benefícios, a tecnologia de processamento de imagens SUPPIXX® da TOMRA possibilita identificar partículas finas com precisão e, posteriormente, separá-las com um alto grau de pureza

A TOMRA Recycling Brasil assinou recentemente um acordo de parceria com a GM&C, o maior processador de resíduos eletrônicos do Brasil. O acordo tem especial relevância, dado que se trata de uma linha inédita para valorização de resíduos eletrônicos com foco na separação de metais.

A união foi celebrada entre três partes: GM&C, a maior empresa de soluções em logística reversa e reciclagem da América Latina, a TOMRA Recycling, a maior produtora de sistemas de separação ótica do mundo e o Grupo Fragmaq, o maior fabricante de trituradores e soluções para resíduos do país.

A GM&C, localizada em São Jose dos Campos, conta com 19 anos de experiência no mercado de logística reversa e reciclagem de produtos eletroeletrônicos. Com um foco constante em pesquisa, inovação e tecnologia para separação de metais, a empresa é a maior da América Latina em capacidade de processamento, bem como, em tecnologias de ponta na separação de metais. No ano de 2018, a GM&C chegou ao número de 20 mil toneladas de eletrônicos coletados e processados em todo o Brasil, liderado pelo Sudeste com 68% deste volume, seguido do Sul e demais regiões. O produto recuperado é reciclado e retornapara a cadeia, impulsionando a Economia Circular.

Esta linha inédita contará com o equipamento FINDER da TOMRA Recycling,  especializado em separar eficientemente frações de metais de alta pureza, até mesmo das frações mais difíceis em termos de composição, granulometria, mistura de resíduos e fluxos de metais.

Com a revolucionária tecnologia de processamento de imagens SUPPIXX® da TOMRA, os clientes se beneficiam de um nível excepcional de resolução, possibilitando identificar partículas finas com ótima precisão e, posteriormente, separá-las com um alto grau de pureza. Com detecção recorrência na esteira, o SUPIXX® garante que os operadores de usina tenham alta capacidade e resultado de qualidade superior constante.Flexibilidade modulare Reconhecimento inteligente de objetos (IOR) significa que o FINDER pode ser adaptado em várias aplicações dentro dos segmentos de recuperação de metais, inclusive recuperação de cabos e fios e seleção de aço-inox, assim como a reciclagem de polímeros,incluindo a separação dePS/ABS/PE/PP entre outros.

Carina Arita, diretora Comercial da TOMRA Brasil

Para Carina Arita, diretora Comercial da TOMRA Brasil, “é uma alegria firmar essa parceria com a GM&C pela relevância que eles tem no mercado, além da oportunidade de estabelecer a nossa primeira referência de seleção por sensores aplicada ao tratamento de resíduos eletroeletrônicos no Brasil. Essa que é uma aplicação consolidada na Europa e Estados Unidos, mas ainda não tínhamos no Brasil”.

Por seu lado, Marcelo Oliveira, CEO da GM&C, segue a mesma linha de pensamento: “estamos muitos felizes com esta parceria pois é sabido pelo mercado mundial sobre a qualidade do produto que a TOMRA oferece e como agrega valor”. O responsável vai mais longe e explica: “está no nosso DNA a utilização de tecnologias de ponta na seperação de metaise nos últimos anos estamos focados na valorização de resíduos e entendemos que estas tecnologias nos darão mais condições de negociar com nossos parceiros finais que transformam a matéria prima em produtos”.

Já Hélio Júnior, Diretor da FRAGMAQ, fala naquilo que já é uma parceria de sucesso. “A GM&Coferecerá ainda mais a possibilidade para que de fato seus clientes possam praticar a economia circular. Investir em novas tecnologias reforça o compromisso da GM&C com a agenda ESG. O Diretor da FRAGMAQ reforça ainda o impacto que a tecnologia da TOMRA vai ter no dia-a-dia: “utilizando os equipamentos TOMRA em seu processo a GM&C contribuirá ainda mais para que de fato a economia circular aconteça já que terá um nível de separação ainda maior e uma significativa redução dos rejeitos de processo.

Marcelo Oliveira, CEO da GM&C

O mercado de equipamentos eletrônicos tem crescido a uma velocidade bastante alta e o mercado brasileiro não é exceção. Para Carina Arita, este é um mercado que faltava ser desenvolvido pela TOMRA no Brasil. “A TOMRA é líder no mercado brasileiro nos segmentos de reciclagem de resíduos e de plásticos,e faltava avançar no segmento de resíduos eletrônicos. O principal benefício é a valorização dos metais e dos plásticos contidos nesse fluxo de resíduo, sendo realizada de forma eficiente, com alta capacidade de processamento e alta qualidade de produtos, e portanto promovendo economia circular, ganho de escala e fluidez no processo”.

Compartilhar
0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.