Home Notícias Nova geração tecnológica de separação por sensores aumenta eficiência da reciclagem

Nova geração tecnológica de separação por sensores aumenta eficiência da reciclagem

por redação

A nova geração do AUTOSORT® da TOMRA aumenta a capacidade da planta e os níveis de pureza obtidos pela planta alemã de triagem de papel[/caption]Trabalhando juntos por mais de 20 anos, a parceria entre a TOMRA Sorting Recycling e a empresa alemã líder em reciclagem, Koppitz Entsorgungs-GmbH, atingiu um novo marco. Após a instalação de sete das unidades da nova geração do AUTOSORT® lançadas recentemente pela TOMRA em sua planta de triagem de papel em Knetzgau, Alemanha, Koppitz não só aumentou a capacidade da planta, mas também está alcançando níveis de pureza mais elevados de frações de papel recuperado do que nunca.

Antes dos sistemas da nova geração do AUTOSORT®, a Koppitz usou sistemas de modelo AUTOSORT® anterior da TOMRA em um processo de produção totalmente automatizado para selecionar vários tipos de matérias-primas secundárias de papel doméstico misturado, como papel de jornal, papel de base ondulada e papéis sanitários.

Quando um incêndio começou na planta, uma ação rápida foi necessária para retomar as operações o mais rápido e eficientemente possível, ao mesmo tempo mantendo os custos de danos ao mínimo. “Após o incêndio, nosso parceiro de longa data e confiável, TOMRA Sorting Recycling, imediatamente ofereceu seu apoio, ajudando-nos a redesenhar a planta, além de nos fornecer as mais avançadas tecnologias de separação por sensores disponíveis no mercado atualmente. O suporte fantástico demonstra ainda que tomamos a decisão certa ao escolher a TOMRA como nossos parceiros de tecnologia todos aqueles anos atrás”, disse o proprietário e gerente da fábrica, Jürgen Koppitz.

Em um espaço de tempo muito curto, a planta, incluindo as sete novas unidades AUTOSORT®, foi reconstruída com sucesso, reabrindo no início de 2020. Graças ao design compacto e flexível das unidades AUTOSORT®, elas foram facilmente integradas à nova planta para garantir um desempenho ideal.

Thomas Heder, gerente Comercial da Europa Central da TOMRA Sorting Recycling, explica: “Queríamos ajudar a Koppitz, oferecendo nossa experiência técnica e suporte de projeto para garantir operações otimizadas quando a fábrica fosse reaberta após o incêndio. A natureza flexível de nossa tecnologia AUTOSORT® significa que ela pode reagir aos requisitos de mercado frequentemente complexos e em constante mudança.

Como resultado, esforços consideráveis foram feitos de nossa parte para entregar a nova geração do AUTOSORT® – que ainda estava em desenvolvimento na época – a tempo para a reconstrução da planta”.

Máquinas AUTOSORT® da TOMRA no processo de triagem
Grandes quantidades de papel são entregues à fábrica de Koppitz diariamente e selecionadas em diferentes produtos. O principal fluxo de classificação – o material para destintamento (jornais, revistas, panfletos, etc.) – é alimentado no processo de triagem e passa por várias etapas. Em primeiro lugar, as grandes caixas de papelão são classificadas no processo de peneiramento grosso, enquanto os materiais menores são separados no processo de peneiramento de finos. O papelão restante e outras impurezas são então separados pelas sete novas máquinas AUTOSORT®. Seis das unidades estão programadas para ejetar contaminantes indesejados, como papelão, caixas e plásticos, usando jatos de ar precisos e poderosos, enquanto a sétima unidade recupera materiais destintáveis.
Uma vez selecionado e recuperado, o material destintável pode ser usado em etapas subsequentes para fabricar vários novos produtos de papel. No total, os sistemas de seleção processam mais de 50 toneladas de material por hora, dando uma contribuição significativa para trazer grandes quantidades de materiais destintáveis de volta à circulação.

A nova geração do AUTOSORT®
Como aprimoramento e desenvolvimento contínuo das, bem estabelecidas, máquinas AUTOSORT®, a TOMRA Sorting Recycling lançou a nova geração AUTOSORT® em junho de 2020, abrindo caminho para resolver até mesmo as tarefas de seleção mais complexas. O AUTOSORT® combina as funções e tecnologias de classificação mais avançadas disponíveis hoje em uma máquina.

A tecnologia patenteada FLYING BEAM® da TOMRA está integrada na unidade AUTOSORT®, garantindo uma distribuição de luz excelente e homogênea. Isso garante uma melhor detecção e monitoramento de toda a largura da esteira de aceleração de 2.800 mm, permitindo que mais contaminantes sejam detectados e ejetados. Além disso, equipar as máquinas AUTOSORT® da nova geração com a tecnologia SHARP EYE da TOMRA garante uma melhoria na eficiência da luz e nitidez de seleção, facilitando a separação de frações difíceis de classificar.

Philipp Knopp, gerente de produto da TOMRA Sorting Recycling, explica: “As diferenças de cor das frações de papel no fluxo principal de material de alimentação são geralmente mínimas, o que torna a precisão excecional do AUTOSORT® na diferenciação entre eles uma grande vantagem. Consequentemente, a separação excessiva e a exclusão de materiais recicláveis podem ser evitadas”.

As unidades AUTOSORT® são extremamente versáteis e oferecem uma série de vantagens, como explica Jürgen Koppitz: “Trabalhamos com as unidades AUTOSORT® da TOMRA há muito tempo e sempre as consideramos fáceis de operar e muito adaptáveis para atender às mudanças necessárias. Isto é particularmente benéfico no processo de destintagem devido à composição contínua do papel misturado alimentado”.

Equipado de maneira ideal para desafios de destintamento
A destintagem – a remoção de tintas de impressão de resíduos de papel, como jornais e outros produtos impressos – é essencial quando se trata da preservação de recursos e promover a reciclagem. Produzir uma tonelada de papel reciclado pode economizar 17 árvores, 5.443 litros de óleo (1.438 galões), 4.000 quilowatts de energia, 100.313 litros de água (26.500 galões), 2,7 metros cúbicos de aterro e 700 kg de emissões de CO2.
A dificuldade, no entanto, está na alteração da composição do papel coletado, sobretudo devido ao aumento da digitalização na fabricação de papel e a uma mudança no comportamento de compra para o mercado digital. Além disso, o volume de papelão no material de entrada da planta está aumentando drasticamente – aumentando de 25% para quase 50%.

Jürgen Koppitz conclui: “nosso objetivo é aumentar a quantidade e a qualidade do material de saída e garantir que o conteúdo de contaminantes não exceda 3%. Estamos confiantes de que, com as novas máquinas AUTOSORT® instaladas e nossa contínua colaboração estreita com a TOMRA Sorting Recycling, seremos capazes de atingir essa meta”.

Philipp Knopp, gerente de produto da TOMRA Sorting Recycling; e Jürgen Koppitz, proprietário e gerente da fábrica alemã de reciclagem, Koppitz Entsorgungs-GmbH

Compartilhar
0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário