Home Notícias América Latina e Caribe ganham Centro de Excelência em Economia Circular e Mudanças Climáticas

América Latina e Caribe ganham Centro de Excelência em Economia Circular e Mudanças Climáticas

por redação

Proposta é avançar no redesenho dos modelos de negócios tradicionais para novos modelos econômicos sustentáveis

O Capítulo Regional da ISWA (International Solid Waste Association) da América Latina e Caribe (ISWA-LAC) inaugurou o Centro de Excelência em Economia Circular e Mudanças Climáticas para a América Latina e Caribe (CECC). Sediado no Chile, o Centro tem como objetivo promover a adoção de práticas sustentáveis de resíduos, a mitigação das emissões de gases de efeito estufa e a introdução de um modelo de negócios circular na região.

“É essencial que a gestão de resíduos seja reconhecida como parte das discussões e ações que envolvam a economia circular e as mudanças climáticas, de forma a garantir uma mudança efetiva do sistema linear atual para um modelo circular, contribuindo com as estratégias de retomada verde para o período pós-COVID”, observa Carlos Silva Filho, presidente da ISWA.

Redesenho nos modelos de negócios

Este novo Centro de Excelência tem como membros as Associações que representam a ISWA na região, dentre as quais a ABRELPE, como representante nacional no Brasil, e contempla dentre as primeiras atividades a elaboração de um estudo que avaliará a presença (ou não) de programas de economia circular na região e o impacto disso nas questões relacionadas à saúde e ao meio ambiente. Identificadas as experiências, metodologias, tecnologias e políticas públicas adotadas será possível avançar no redesenho dos modelos de negócios tradicionais para novos modelos econômicos sustentáveis, tendo a gestão de resíduos como uma peça chave para que essa transição aconteça.

“Espero que os esforços realizados até agora e a inauguração do Centro de Excelência em Economia Circular e Mudanças Climáticas para a América Latina e Caribe possam sensibilizar os Governos e as diferentes indústrias a atuar com a urgência necessária, que reflita a real proporção do desafio que observamos atualmente, apoiando pesquisas científicas e o desenvolvimento de processos, leis e normativas integrados regionalmente”, ressalta o presidente da ISWA e também presidente da ABRELPE.

Além do apoio da ISWA, a instalação do CECC-LAC também foi reconhecida pelo CECC com base na Sérvia; a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (U.S. EPA), juntamente com o Instituto de Resíduos Sólidos para Sustentabilidade (SWIS) da Universidade do Texas e o Centro de Excelência Ambiental Be’ah, em Oman, que juntos formarão uma Rede Global de Centros de Excelência sobre esse tema.

Compartilhar
0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário