Home Notícias Gerenciamento de resíduos perigosos deixa de ser obstáculo para MPEs

Gerenciamento de resíduos perigosos deixa de ser obstáculo para MPEs

por redação

Eco cityscape around a recycle icon

Quando a MPE geradora de pequena quantidade de resíduos procura soluções para a destinação de materiais perigosos inservíveis que estão nas dependências da empresa, seja para se enquadrar às exigências do cliente, para atendimento legal ou mesmo por falta de espaço, espera receber tanta atenção quanto se tivesse toneladas de material. Porém, não é a realidade do mercado de gerenciamento dos resíduos Classes I e II, já que as processadoras operam somente com grandes volumes. Diante desse impasse, a FAEX Soluções Ambientais surge como uma empresa especializada na coleta fracionada, que oferece serviços de caracterização, transporte, armazenagem e destinação final por meio de destruição térmica, para atender a essa demanda específica que, somente no setor industrial do Estado de São Paulo, é formada por mais de 218 mil empresas.

Considerando que cada uma dessas empresas produza ao menos um tambor de resíduos ao ano, seriam mais de 40 mil toneladas de poluentes gerados pelas MPEs do setor industrial no Estado de São Paulo, sem destinação correta. As leis ambientais exigem que as empresas, independentemente da quantidade gerada, descartem seus resíduos oriundos do processo produtivo, bem como lâmpadas, EPIs ou até mesmo materiais de manutenção das máquinas. Sem atendimento, as empresas acabam acumulando esse material ou improvisando depósitos que, com o tempo, se tornam mais do que um incômodo, um perigo de contaminação e acidente devido à situação de armazenamento inadequada. A FAEX disponibiliza às Micro, Pequenas e Médias a mesma tecnologia utilizada pelas grandes empresas na destinação de resíduos, com o diferencial de atender a pequenas quantidades, que são retiradas e armazenadas adequadamente em um Centro de Estocagem apropriado e licenciado pelo órgão ambiental, até compor um volume adequado para ser encaminhado à correta destinação.

Flávio Luís Bragante, químico especializado em gestão ambiental e diretor da FAEX Soluções Ambientais, trabalhando há mais de 16 anos com destinação de resíduos industriais, percebeu a dificuldade das empresas que geram pouco resíduo em destinar seus materiais inservíveis de forma correta e segura. “Percebi que existia falta de um serviço sob demanda para empresa de menor porte, e inclusive para grandes empresas que efetuem uma significativa redução dos seus resíduos, com processo de gestão ambiental eficiente, e que acaba sendo “penalizada” pela dificuldade em destinar o pequeno volume de resíduos gerado”, afirma Bragante. E essa identificação de um mercado promissor foi muito bem recebida pelos órgãos ambientais, que já verificavam esse gargalo, e elogiaram a iniciativa, assim como as processadoras, também interessadas na parceria para alcançar esse público com soluções sob medida. Há mais de cinco anos ele idealizou a estrutura deste negócio inovador e decidiu investir no CEDRE – Centro de Estocagem e Destinação de Resíduos Perigosos, para atender a todas as condições para a prestação desse tipo de serviço aos pequenos geradores.

Instalado no município de São Roque, SP, o CEDRE da FAEX Soluções Ambientais foi construído conforme a Norma ABNT NBR 12.235, em 600 m² de área coberta, e possui autorização da CETESB para receber resíduos líquidos e sólidos, Classes I, II A e II B, de atividades produtivas como indústria química, mecânica, farmacêutica, alimentícia, gráfica, cosmética, entre outras. Cada atendimento é customizado, a equipe oferece consultas, agenda avaliações, orienta os clientes quanto ao transporte seguro, legislação específica e a emissão de Certificado de Movimentação de Resíduos de Interesse Ambiental – CADRI, que pode ser coletivo, o que representa vantagem operacional e minimiza custos.

A iniciativa da FAEX Soluções Ambientais é reconhecida pelos principais órgãos ambientais de São Paulo e, nessa trajetória, participou do concurso “Acelera Startups 2015”, na etapa regional de Sorocaba, ficando entre as finalistas premiadas. Em 2016 está competindo pelo Prêmio Mérito Ambiental da FIESP, e participa da seleção para a 2ª edição do Guia de Inovação para Sustentabilidade em MPE, do Centro de Estudos de Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas. O objetivo é intensificar e ampliar a atuação e, cada vez mais incentivar práticas sustentáveis ao promover ganhos de competitividade para empresas que, embora de pequeno porte, se colocam na vanguarda da gestão moderna por considerar o gerenciamento ambiental um investimento com retorno positivo em termos financeiros, de sustentabilidade e de imagem.

As Micro e Pequenas Empresas de todo o Brasil e, em especial do Estado de São Paulo, são potenciais geradoras de resíduos perigosos, tanto quanto as grandes empresas, porém em poucas quantidades, o que é um impedimento para a operação e logística nas processadoras de resíduos. Para atender a essa demanda, a FAEX Soluções Ambientais, em uma iniciativa pioneira no país, é dedicada exclusivamente ao descarte correto de volumes menores de resíduos, oferecendo serviços desde o diagnóstico até a destinação final.

As Micro e Pequenas Empresas de todo o Brasil e, em especial do Estado de São Paulo, são potenciais geradoras de resíduos perigosos, tanto quanto as grandes empresas, porém em poucas quantidades, o que é um impedimento para a operação e logística nas processadoras de resíduos. Para atender a essa demanda, a FAEX Soluções Ambientais, em uma iniciativa pioneira no país, é dedicada exclusivamente ao descarte correto de volumes menores de resíduos, oferecendo serviços desde o diagnóstico até a destinação final.

 

0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário