Home SeçõesEficiência Energética Energia Solar: coronavírus pode prejudicar o mercado?

Energia Solar: coronavírus pode prejudicar o mercado?

por redação

CEO da Amerisolar Brasil se mostra otimista diante do cenário de pandemia e recessão econômica

Diversos setores da economia mundial passam por um momento conturbado por causa da pandemia de Covid-19. Quando se fala em energia solar, as preocupações também são constantes. Afinal, a antiga crença de que este é um mercado “caro” para o consumidor final deixa alguns investidores apreensivos. Porém, projeções mostram que os resultados irão na contramão da crise econômica.
Por um lado, há a preocupação quanto ao futuro da energia fotovoltaica no Brasil. Por outro, algumas projeções de mercado demonstram que ela pode continuar crescendo. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), a energia limpa funciona como uma locomotiva para a economia do país. Portanto, a tendência é que cada vez mais pessoas tomem conhecimento e optem por este tipo de energia para economizar e garantir o crescimento de outras demandas em todos os setores.
Para Gustavo Henrique de Almeida, CEO da Amerisolar Brasil, empresa recém chegada em território nacional, a expectativa também é positiva. “Estamos passando por grandes mudanças em todos os aspectos da sociedade. Entre elas, as pessoas se preocupam cada vez mais com o meio ambiente e as consequências de introduzir produtos que prejudicam esse meio. Além disso, empresas estão tomando conhecimento do quanto se pode gerar economia utilizando a energia fotovoltaica em seus espaços”, aponta.

O “mito” da energia cara

Gustavo comenta que um dos principais boatos que prejudicava o crescimento da energia fotovoltaica diz respeito ao preço. Porém, muitas pessoas já percebem que o investimento sai muito mais barato em médio prazo. “O fato é que o investimento inicial pode assustar quem está acostumado a pagar o valor da conta tradicional por mês. Porém, o valor do investimento é recuperado, frequentemente, em menos de um ano, uma vez que é possível reduzir até 95% no valor da conta de energia”, destaca.
Portanto, o CEO afirma que durante o período de recessão econômica, a energia fotovoltaica será a melhor alternativa para reduzir gastos e manter diversas empresas sobrevivendo em longo prazo.

0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário