Home Notícias Empresas fecham o ciclo da economia circular em planta de reciclagem, na Alemanha

Empresas fecham o ciclo da economia circular em planta de reciclagem, na Alemanha

por redação

Com capacidade de aproximadamente 10 toneladas/hora, a linha de reciclagem opera em dois modos diferentes dependendo do material que está sendo alimentado, um para materiais PP e outro para PEAD

A STADLER e a KRONES colaboraram no projeto e instalação de uma nova planta de triagem e lavagem para a Kunststoff Recycling Grünstadt GmbH (KRG), uma empresa alemã de reciclagem que atende à indústria de processamento de plásticos. A unidade de processamento de resíduos de embalagens de polietileno de alta dencidade (PEAD) e polipropileno (PP) pós-consumo é a primeira do tipo no país: a unidade fecha o ciclo da economia circular do plástico com a produção de materiais reciclados de altíssima qualidade que podem ser reutilizados nas mesmas aplicações de embalagem – incluindo aqueles que requerem material de qualidade alimentícia. A planta foi projetada para produzir anualmente cerca de 30.000 toneladas de materiais reciclados que podem ser devolvidos ao ciclo de fabricação. Além disso, o próprio processo oferece benefícios ambientais por meio da redução da perda de material e do consumo de água, economizando o equivalente a 36.100 toneladas de CO2 por ano ao processar cerca de 38.000 toneladas de resíduos plásticos.

Separando plásticos por cor: fechando o ciclo da economia circular

Com sua nova fábrica, a KRG visa produzir reciclados de alta qualidade, capazes de atender às demandas das empresas de bens de marca e do setor de bens de consumo rápido (FMCG). Isso não seria possível seguindo a prática comum na reciclagem de embalagens pós-consumo de PEADe PP, que produz reciclados de cor escura de baixa qualidade que só podem ser usados ​​em aplicações inferiores.

Para alcançar o resultado desejado, os materiais pré-selecionados provenientes das Fábricas de Embalagens Leves são primeiramente processados através da linha de triagem projetada e instalada pela STADLER. Com capacidade de aproximadamente 10 toneladas/hora, a linha opera em dois modos diferentes dependendo do material que está sendo alimentado – um para materiais PP e outro para PEAD. Os materiais de entrada são peneirados para eliminar os finos, os metais são separados usando um ímã sobre correia e correntes parasitas, e o filme leve é ​​extraído por um classificador de ar.

Sete separadores de infravermelho próximo (NIR) separam o material restante em 6 frações de produto separadas por cor. Parte dos materiais de saída é imediatamente alimentada em 2 linhas KRONES, localizadas no mesmo galpão, enquanto o restante é enfardado e armazenado para processamento posterior.

Nas linhas KRONES, cada uma com capacidade de 2 toneladas/hora, o material pré-selecionado é moído em flakes e pré-lavado antes de ser processado em seu sistema patenteado de lavagem a quente. O enxágue final e a classificação de acordo com a cor e o polímero completam o processo para produzir flocos perfeitamente limpos com a alta qualidade necessária para reciclagem em suas aplicações de embalagem original.

“Esta planta dá um grande passo na qualidade avançada do material reciclado, que pode ir para aplicações desafiadoras onde é necessário alcançar a redução de odores e até mesmo qualidades de grau alimentício. As embalagens de PEAD e PP podem ser recicladas para a mesma aplicação novamente, de modo que, por exemplo, um frasco de xampu de PEAD ou pote de margarina de PP terá uma segunda vida como frasco, pote ou tampa. Até agora, isso só era feito para garrafas PET”, explica o Michael Auburger, gerente de Produtos de Soluções de Reciclagem da KRONES.

Um design personalizado onde a colaboração estreita foi fundamental

A STADLER e a KRONES desenvolveram uma relação de colaboração bem-sucedida ao longo dos anos em vários projetos conjuntos, que levaram a unir forças em uma parceria para aproveitar as vantagens da reciclagem de plásticos, combinando suas respetivas habilidades e tecnologias especializadas.

Esta parceria foi particularmente valiosa neste projeto, onde a linha de triagem STADLER precisa trabalhar em conjunto com a linha KRONES: “Como as duas linhas estão interligadas, há interfaces em seus controles. Para nossos colegas do departamento de engenharia de controle, era, portanto, uma tarefa complexa coordenar a troca de sinais entre as linhas em relação aos padrões de segurança e modos de operação. Através de reuniões direcionadas dos especialistas e gerentes de projeto de ambas as empresas, este desafio também foi superado com sucesso”, explica Pascal Locher, gerente de Projeto da STADLER.

A abordagem colaborativa da STADLER com os clientes também foi fundamental para a implementação bem-sucedida do projeto, e apreciada por Jörg Berbalk (foto), CEO da KRG: “o desempenho da STADLER durante a instalação, a coordenação, o processo, a comunicação foi e é exemplar e incomparável. Em suma, acreditamos no conceito e estamos convencidos de que a combinação de STADLER e KRONES é muito boa para a tarefa em mãos.”

Compartilhar
0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.