Home SeçõesEficiência Energética Empresa do Ceará investe na construção do primeiro condomínio solar do Brasil

Empresa do Ceará investe na construção do primeiro condomínio solar do Brasil

por redação

condominio-solarA Prátil,  uma empresa da Enel, vai construir o primeiro condomínio solar do Brasil para aluguel de plantas de geração distribuída. O local escolhido para implantação do projeto foi a cidade de Limoeiro do Norte, no Ceará. Serão utilizadas ao todo 3.420 placas fotovoltaicas, com potência total instalada de 1.060 kWp, o suficiente para abastecer aproximadamente 900 residências todos os dias. Nessa primeira etapa serão investidos R$ 7 milhões.

“O condomínio solar funciona como a instalação da energia solar em uma residência, mas com a vantagem de o cliente não precisar de espaço para o painel no telhado nem arcar com os custos de instalação e manutenção. O cliente garante o preço da energia antecipadamente e obtém descontos na conta de luz,  já que toda a energia gerada pelos painéis solares operados pela Prátil é injetada na rede elétrica”, explica Albino Motta, responsável pela Prátil.

A Prátil será a primeira companhia a colocar em prática o sistema de compensação de energia –  estabelecido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) através da resolução 482,  que regula a geração distribuída no Brasil – com o aluguel de plantas solares. A resolução permite aos clientes produzirem sua própria energia, mesmo que em local diferente do consumo, com obtenção de créditos na conta de luz.  A unidade funcionará como um condomínio, com vários lotes de microgeração que podem ser alugados individualmente para clientes no Ceará conectados à rede da Coelce, empresa de distribuição da Enel no estado.

Única varejista presente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, a rede Farmácias Pague Menos será o primeiro cliente a alugar todos os lotes instalados nessa primeira fase do empreendimento. A rede formalizou hoje com a Prátil um contrato de locação para geração de 1.750 megawatts/hora (MWh) por ano, durante 15 anos, que atenderá 40 lojas no estado do Ceará. A energia gerada pelo condomínio solar será injetada na rede da Coelce, que por sua vez fará a compensação em KWh da energia gerada na conta de luz das lojas das Farmácias Pague Menos.

“Esta iniciativa não só está em conformidade com a sustentabilidade que buscamos para o nosso negócio, como também contempla um dos tripés das Farmácias Pague Menos, que é o da inovação”, afirma o presidente Francisco Deusmar de Queirós. “Iniciativas como esta comprovam que estamos sempre na vanguarda das melhores práticas de desenvolvimento, respeitando a cidadania e o meio ambiente”, completa.

O condomínio solar vai cobrir uma área de 10 hectares da Chapada do Apodi, na cidade de Limoeiro do Norte, e a sua construção se dará em duas etapas. A primeira, prevista para ser concluída no final de 2015, prevê a instalação de painéis fotovoltaicos em uma área de 3 hectares. Posteriormente, o restante do espaço também será equipado com painéis fotovoltaicos, ampliando gradualmente a capacidade de geração da unidade.

“Estamos investindo muito na energia solar, que pode gerar benefícios reais e sustentáveis aos nossos clientes. Escolhemos o Ceará  para esta iniciativa justamente por ser a Terra do Sol, com  alta incidência de raios solares. Quanto mais projetos forem realizados a partir de fontes de energia renováveis, como a solar, melhor será o futuro do sistema elétrico do País”, afirma o responsável pela Enel no Brasil, Marcelo Llèvenes.

 

0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário