Home Notícias Consórcio Cerrado das Águas é destaque em Minas Gerais

Consórcio Cerrado das Águas é destaque em Minas Gerais

por redação

Projeto piloto em Patrocínio (MG) liderado por produtores traz segurança hídrica para 100 mil habitantes no maior município produtor de café do Brasil

Em 1993, a Organização das Nações Unidas (ONU), declarou o dia 22 de março como data oficial para comemoração do Dia Mundial da Água, como reconhecimento ao patrimônio vital da humanidade. A data, por sua vez, vai além do homenagem à este recurso ambiental e deve resgatar atitudes que precisam ser tomadas durante todos os dias do ano.
Apesar do arcabouço legal, técnico e social que amparam o uso da água em todos os países, o processo de educação sobre o uso d’água nos diversos setores da economia ainda é incipiente. O setor mais próximo deste recurso é, sem dúvida, o agropecuário. Os impactos negativos de um manejo inadequado ou de ações imprudentes nas nascentes dos rios, mananciais, lagos e córregos podem ser percebidos em um curto espaço de tempo. Na região do Cerrado Mineiro, por exemplo, foi declarado estado de escassez hídrica por sete vezes nos últimos dez anos.
A gestão eficiente dos recursos hídricos na região de Minas Gerais é uma das frentes que motivou a criação do Consórcio Cerrado das Águas, organização pioneira especializada no desenvolvimento de soluções customizadas para enfrentar os efeitos das mudanças climáticas em bacias hidrográficas. A área de atuação do Consórcio cobre o Cerrado Mineiro como um todo, mas a bacia do Córrego Feio em Patrocínio (MG), foi eleita como piloto para o seu Programa de Investimento no Produtor Consciente, em função de ser a única fonte de água dos 100 mil habitantes do município e dos mais de 4.600 hectares de lavoura de café.
Até a chegada do time do Consórcio, Patrocínio não tinha estações para o monitoramento da vazão do córrego ou do volume utilizado pelos seus diversos públicos. O Programa de Investimento no Produtor Consciente instalou estações de monitoramento de quantidade e qualidade da água e promoveu a capacitação e assistência técnica aos produtores da bacia sobre as melhores práticas de gestão do solo. Além disso, um time de especialistas desenvolveu e implementou Projetos Individuais de Propriedade com cada um dos produtores para a restauração orgânica de vegetação nativa que irá aumentar a infiltração da água no solo, proteger as nascentes e evitar o assoreamento dos rios.
De acordo com Fabiane Sebaio, secretária executiva do Consórcio Cerrado das Águas, o envolvimento dos produtores foi fundamental para o sucesso da implementação: “Os produtores entendem a importância da água e colaboraram com tempo e recursos para que o Programa alcançasse quase 50% da área adjacente à bacia. Atuamos com o diagnóstico, investimento e todo o apoio necessário aos produtores para que eles possam ter impactos ambientais e socioeconômicos positivos. O Consórcio dispõe das melhores tecnologias e trabalha para colaborar de forma efetiva com o Departamento de Água e Esgoto de Patrocínio (DAEPA) e para promover uma agricultura responsável. Apenas com informação e melhores práticas podemos oferecer segurança climática na bacia”, explica.
Abaixo, alguns dos resultados do projeto até o momento:

– estações de monitoramento: foram instaladas três estações de monitoramento de quantidade, com parâmetros como fluxo e precipitação; e cinco estações de monitoramento da qualidade;

– relatório trimestral: são realizadas avaliações comparativas trimestrais das mudanças na vazão e nos indicadores de qualidade e feitas análises para entender o comportamento da qualidade e das curvas de duração do fluxo;

– relatório mensal: o consórcio oferece acompanhamento em tempo real de parâmetros pluviométricos e fluviométricos. Mensalmente, nosso time oferece, ainda, relatórios com comparativos de todas as estações de monitoramento da vazão da bacia e suas alterações pluviométricas;

Outros números:

– desenvolvimento de 43 Projetos Individuais de Propriedade;

– 130 visitas aos produtores e mais de 100 intervenções recomendadas;

– implementação das intervenções em 36 propriedades nos primeiros 6 meses;

– primeira restauração 100% orgânica no país, mais de 166 hectares restaurados e utilização de 70 espécies nativas;

Sobre o Consórcio Cerrado das Águas
Criado em 2015, em Patrocínio – MG, o Consórcio Cerrado das Águas tem como objetivo conscientizar produtores da região sobre a importância de seus ativos ambientais por meio do diagnóstico e investimento nos mesmos, garantindo sua preservação a longo prazo.

Em 2019, o projeto piloto recebeu do Fundo de Parcerias para Ecossistemas Críticos (CEPF) o valor de US$400 mil para implementar o programa que irá promover, inicialmente, o investimento e a proteção dos ecossistemas naturais encontrados em mais de 100 propriedades ao longo da bacia do Córrego Feio. A quantia é o maior subsídio já concedido pelo CEPF, que conta com exigentes doadores como a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), União Europeia, Fundo Mundial para o Ambiente (GEF), Governo do Japão e Banco Mundial.

Atualmente, o projeto conta com membros como a CEPF, Nescafé, Lavazza, Nespresso, IUCN, Expocaccer, CerVivo e Conservação Internacional e, ainda com o apoio de parceiros de articulação social como a Cooxupé, Imaflora e parceiros contratados como a Emater (manejo climático) e GH2O (manejo hídrico e monitoramento).

0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.