Home SeçõesEconomia Verde Capitalismo consciente: 90% das empresas devem ter iniciativas sustentáveis até o final de 2021

Capitalismo consciente: 90% das empresas devem ter iniciativas sustentáveis até o final de 2021

por redação

Nove em cada dez empresas afirmaram que vão trabalhar em iniciativas de sustentabilidade até o final de 2021, de acordo com um estudo realizado pelo IBV (Institute for Business Value), vinculado à empresa de tecnologia IBM.  Essas iniciativas são tomadas pensando em tendências, já que a sustentabilidade tem sido cada vez mais um tópico de decisão de compra dos consumidores. Segundo dados do levantamento, 84% dos consumidores indicam que a sustentabilidade ambiental é moderadamente importante. Além disso, os consumidores também estão dispostos a gastar mais em marcas que são ambientalmente responsáveis.

O Instituto Capitalismo Consciente Brasil (ICCB) trabalha nessa linha. Além de inspirar empreendedores e líderes a aplicarem os princípios do capitalismo consciente em suas organizações, o ICCB promove constantemente programas de conscientização, inspiração e educação na área. Em 2020, a instituição alcançou a marca de 2 mil associados pessoa-física, o que indica o interesse das pessoas por temáticas relacionadas à sustentabilidade e práticas mais conscientes.

Instituto Capitalismo Consciente foca em educação e cria programa para ampliação de consciência para empresas

A pandemia da Covid-19 chamou atenção dos empreendedores e líderes para a necessidade de um olhar mais consciente dentro das empresas. Esse movimento fez com que muitos gestores procurassem se capacitar para colocar em prática princípios do capitalismo consciente. Para auxiliá-los nessa caminhada, o Instituto Capitalismo Consciente Brasil (ICCB) lançou o “Soluções Corporativas”: um programa de fomento a boas práticas direcionada a grupos de executivos, com conteúdo feito especificamente para cada empresa. A novidade permite que qualquer empresa, independente de ser associada ao ICCB, possa contratar o treinamento.

A expectativa é que o novo programa impacte 500 líderes até o final de 2021. “O Instituto está muito orientado para educação, com mote da ampliação da consciência das lideranças para que elas, por sua vez, tenham ciência do impacto de suas ações. Por isso, disponibilizamos uma célula educacional, o CC Academy, que traz além da certificação em Capitalismo Consciente, produtos e soluções corporativas para grandes grupos de liderança. Essa é uma iniciativa inédita e estamos muito felizes pela procura, pois confirma o crescente interesse das empresas em adotarem práticas humanizadas e mudar o jeito de fazer negócios no Brasil”, afirma Graziela Merlina, diretora de educação do ICCB.

O Soluções Corporativas é apenas um dos projetos oferecidos pelo CC Academy. O Instituto também tem uma certificação dada para associados pessoa física, que qualifica embaixadores a falarem em nome do movimento no Brasil, e está desenvolvendo a certificação avançada para qualificar pessoas que queiram atuar em consultoria em nome do movimento.

O interesse em aprender mais sobre o movimento e boas práticas atingiu outras esferas e atualmente o Senac e o Ibmec SP, em parceria com o ICCB, também incluíram Capitalismo Consciente entre suas matérias para alunos de graduação. Desde 2019, por exemplo, alunos do primeiro ano de administração e economia do Ibmec SP participam de aulas que apresentam o conceito de Capitalismo Consciente.

Segundo Hugo Bethlem, chairman do ICCB, o momento é ideal para entregar ao mercado ferramentas que possam aprofundar os conceitos e instrumentalizar profissionais para multiplicar de forma oficial o posicionamento do Capitalismo Consciente como movimento.

Mais informações sobre as formações estão disponíveis no site: https://www.ccbrasil.cc/formacoes

 

Compartilhar
0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário