Home SeçõesEficiência Energética Bradesco compra certificados de energia renovável da AES Brasil por cinco anos

Bradesco compra certificados de energia renovável da AES Brasil por cinco anos

por redação

Iniciativa faz parte do compromisso do Bradesco de ter 100% das operações abastecidas por energia de fontes renováveis ainda em 2020

O Bradesco anuncia a aquisição de mais de 1,4 milhão de certificados de energia renovável, os chamados I-RECs, em um contrato com a AES Tietê, que com a mudança de marca assume a identidade definitiva de AES Brasil, uma das mais importantes geradoras de energia renovável do País.

O investimento do Banco para a aquisição é de R$ 1,7 milhão, com desembolsos anuais de acordo com a utilização, durante o período de cinco anos. O volume total adquirido equivale, por exemplo, ao consumo de energia da cidade de Campinas durante cinco meses e a 10% do total de certificados de energia renovável gerados em todo território nacional no período de um ano.

“Com a aquisição, o Bradesco cumpre seu compromisso de, já em 2020, ter 100% de suas operações abastecidas com energia elétrica de fontes renováveis”, afirma Adelmo Romero Perez Junior, diretor do Bradesco. Além dos I-RECs, o Bradesco usa diferentes mecanismos de aquisição de energia limpa, como a compra no mercado livre e junto a projetos de geração distribuída e PPA (do inglês, Power Purchase Agreement). “O resultado torna o Banco uma das primeiras grandes instituições financeiras no mundo a completar sua transição para o uso exclusivo de energia renovável”.

“Para a AES Brasil é uma satisfação desenvolver soluções de energia que permitam a nossos clientes atingirem seus objetivos, principalmente quando o tema é sustentabilidade. O Bradesco é uma instituição bancária já reconhecida por seu compromisso socioambiental e um grande parceiro da AES Brasil. Com essa nova operação demos mais um passo para acelerar o futuro da energia, juntos”, afirma Rogério Pereira Jorge, diretor de Relacionamento com o Cliente da AES Tietê.

O Bradesco também tem o compromisso de neutralizar 100% das emissões de carbono geradas por suas operações, incluindo sua estrutura logística terceirizada e o deslocamento de funcionários em todo o Brasil.

Além das operações próprias, o Bradesco foi um dos primeiros bancos a apoiar o Task Force on Climate-related Financial Disclosures (TCFD), conjunto de recomendações de reporte dos impactos financeiros decorrentes das mudanças climáticas; e é a única instituição brasileira presente na Partnership for Carbon Accounting Financials (PCAF), colaboração internacional entre bancos, investidores e gestores de fundos para mensurar e divulgar as emissões de carbono geradas pelas atividades financiadas pelas instituições financeiras.

Compartilhar
0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário