Home SeçõesEconomia Verde Bioeconomia circular e bioenergia são destaques na Ecomondo 2021

Bioeconomia circular e bioenergia são destaques na Ecomondo 2021

por redação

Considerados os eventos de referência na Europa para a transição ecológica e os novos modelos de economia circular e regenerativa, a Ecomondo e Key Energy 2021 acontecem entre os dias 26 e 29 de outubro, nos formatos presencial e digital

Dentro do amplo programa de conferências e workshops na Ecomondo 2021 – The Green Technology Expo, que acontece entre os dias 26 e 29 de outubro, no Centro de Exposições Rimini, em Rimini, na Itália, uma seleção de eventos é dedicada à bioeconomia circular e à bioenergia.

Os organizadores vão apresentar as bases para uma indústria agroalimentar competitiva e sustentável, com políticas e investimentos; a indústria de biomateriais e bioprodutos na era pós-Covid; a infraestrutura verde para apoiar o meio ambiente, a economia e a qualidade de vida; o biometano como parte do plano nacional de recuperação e resiliência; e o biowaste como valorização da compostagem e biometano.

Com essas abordagens, a Ecomondo e a Key Energy 2021 estão definindo um rumo para o Plano Nacional de Recuperação e Resiliência (NRRP). As duas mostras, organizadas pelo Italian Exhibition Group (IEG) e respetivamente dedicadas à economia circular e às energias renováveis, decorrerão em dois eixos fundamentais: uma implantação completa das cadeias de abastecimento da Economia Verde, com inovações tecnológicas no setor e, no plano das conferências, a máxima atenção às oportunidades que o NRRP e o European Green Deal abrem para as empresas e administrações públicas na Itália.

Na décima edição dos ´Estados Gerais da Economia Verde´, evento anual promovido pelas 68 organizações empresariais reunidas no Conselho Nacional para a Economia Verde e realizado em colaboração com o Ministério da Transição Ecológica e a Fundação para o Desenvolvimento Sustentável , um estudo não publicado será apresentado com foco na digitalização e transição ecológica na Itália.

O IEG também está lançando o projeto ´África Green Growth´ para promover as relações comerciais entre empresas italianas e países projetados para um modelo de desenvolvimento sustentável no continente africano através de tecnologias verdes, em colaboração com a Fundação RES4MED, o conselho científico da Key Energy, IRENA (Agência Internacional de Energia Renovável) e com o apoio da ITA (Agência Italiana de Comércio). Com 220 operadores de comércio exterior da costa mediterrânea e subsaariana da África, Balcãs, Europa Oriental, Rússia e Emirados Árabes Unidos, a Ecomondo e a Key Energy também se beneficiarão de uma extensão digital, aberta de 18 de outubro a 5 de novembro, em a fim de encorajar ainda mais os operadores comerciais de mercados mais distantes.

Exposição física

A Ecomondo e a Key Energy voltam em forma física com mil expositores e uma taxa de ocupação de área de 90% em relação aos níveis de 2019. Estarão em exposição soluções e produtos de topo de empresas italianas e, em particular do lado europeu, do Norte da Europa.

As novas ideias e inovações na Ecomondo incluem fazer uma viagem para a higienização do meio ambiente, um tópico particularmente essencial nos dias de hoje. Também há inovações para sistemas de eficiência hídrica e risco hidrogeológico. No centro do evento estão a bioeconomia circular e as startups, que terão também uma área expositiva dentro do Expo Center e, graças à colaboração com o ITA, juntas fazem parte da economia circular e da oferta tecnológica das renováveis. As novas empresas que apresentarem as soluções mais inovadoras para mitigar as mudanças climáticas receberão o prêmio ´Climate For Kick´ em colaboração com a Fundação para o Desenvolvimento Sustentável. A edição de 2021 terá um considerável aspecto internacional graças à rede de parcerias que reúne a expertise de cerca de 80 empresas internacionais,

Na frente da conferência, a Ecomondo contará com um apoio considerável da Comissão Europeia, que apresentará a sua dupla estratégia sobre o tema da descarbonização: redução dos gases que alteram o clima e reforço da biodiversidade através da regeneração do solo, florestas e mares, que juntos, ajudam a assimilar mais CO2, garantem a produção de alimentos e protegem contra futuras pandemias.

De ‘eventos emblemáticos’ a estudos de caso, o enfoque será em toda a bacia euro-mediterrânea. Será dada atenção também à formação: estudos de caso e atualizações sobre as regulamentações europeias e nacionais irão aproximar a administração pública e as empresas. Todas as conferências estarão visíveis em streaming e on demand a partir de 2 de novembro.

Energia no centro dos negócios

Continuando em direção à ala Este leva à área de conexão com Key Energy, o espetáculo que o acompanha tem como foco principal a energia solar, uma tecnologia que tem o potencial de desenvolvimento mais rápido na Itália, seguida pela energia eólica, especialmente com tecnologias off-shore, eficiência energética , cidades sustentáveis ​​e mobilidade elétrica.

O IEG encomendou ao Grupo de Estratégia de Energia do Politécnico de Milão a realização de um estudo sem precedentes para avaliar o impacto do NRRP nos setores de energia renovável: uma mensagem que merece atenção para empresas que estão pedindo segurança de médio a longo prazo para investimentos e, acima de tudo, agilidade nas autorizações do sistema. Esta necessidade é também partilhada pelo setor da construção, que está representado na Key Energy na área dedicada à eficiência energética.

A novidade nesta edição é a grande área expositiva dedicada à E-mobilidade e um estudo realizado pela Motus-E e Vaielettrico com a Universidade de Ferrara que fornecerá uma visão geral do estado da arte da mobilidade elétrica e sustentável na Itália.

Em um cenário de crescimento do setor na Itália, que visa a produção de 70% da energia a partir de fontes renováveis ​​até 2030, uma taxa de oito vezes a potência instalada até o momento, e com o fator de custo das tecnologias em queda, a Key Energy também irá destacar as energias eólica e hidrogênio e a expansão do mercado de mobilidade elétrica. A alavanca do NRRP está mais uma vez nas comunidades de energia, com cerca de 2 bilhões dos recursos alocados em municípios com menos de 5 mil habitantes. que almeja que 70% da energia seja produzida a partir de fontes renováveis ​​até 2030.

Visão Horizonte 2030

A décima edição dos Estados Gerais da Economia Verde será uma retrospectiva e uma visão do horizonte de 2030. A Fundação para o Desenvolvimento Sustentável vai investigar os resultados obtidos a partir de algo que, há dez anos, era principalmente de natureza cultural e não de política industrial, e agora é de âmbito europeu graças ao Acordo Verde. A agenda também analisará os custos da ainda futura transição ecológica, os custos e benefícios desta transformação histórica para as empresas e um enfoque na bioeconomia regenerativa no setor agroalimentar italiano.

Negócios em total segurança

Visitar o Centro de Exposições Rimini será extremamente seguro: todos os participantes dos eventos são obrigados a exibir um Green Pass (certificando que eles se recuperaram de Covid-19, foram vacinados ou testados nas últimas 48 horas), têm sua temperatura verificada e uso uma máscara facial. Qualquer pessoa que não possua um Green Pass deverá apresentar um resultado negativo de cotonete. Outras medidas implementadas em conformidade com o protocolo #Safebusiness do IEG e GBAC STAR. As certificações que permitem a visitantes, expositores e operadores desfrutarem de uma estada tranquila na feira incluem: uso obrigatório de máscara facial, medição de temperatura na entrada e dispensador de gel desinfetante para as mãos em todas as áreas de exposição.

Serviço:
24ª ECOMONDO e KEY ENERGY 2021
Evento: Feira Internacional;

Organizador: Italian Exhibition Group SpA;

Data: 26,29 de outubro;

Horário: das 9h às 18h30;

Extensão digital: 18 de outubro a 5 de novembro;

E-mail: ecomondo@iegexpo.it;

Site: www.ecomondo.com

Compartilhar
0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário