Home SeçõesEconomia Verde Projeto Bebês Ecológicos ameniza impacto ambiental causado por fraldas

Projeto Bebês Ecológicos ameniza impacto ambiental causado por fraldas

por redação

Empresa oferece novas possibilidades para produtos úteis e ecologicamente corretos no dia a dia de mamães e bebês

Preocupada com os danos que produtos descartáveis podem causar ao planeta em longo prazo, a Morada da Floresta oferece alternativas que, além de serem benéficas para a saúde, não agridem a natureza. Em 2009, a Morada da Floresta deu início ao projeto Bebês Ecológicos, que se dedica especialmente a trazer soluções que amenizem o impacto causado por fraldas ao meio ambiente. Após pesquisas e estudos, a empresa chegou na sua modelagem própria de fralda de pano moderna com Patente Verde, com a seguinte conta: do nascimento até o desfralde uma criança utiliza cerca de 5.500 fraldas descartáveis, que levam cerca de 450 anos, ou mais, para se decompor. 

Só no Brasil, estima-se que são descartadas 204 fraldas por segundo, 12.240 fraldas por minuto, 734.400 fraldas por hora, 17.625.600 fraldas por dia. Sendo assim, continuando os cálculos, considerando-se 300 gramas por fralda, mais de cinco milhões de toneladas desse material é descartado em nosso país, por dia, totalizando quase 2 bilhões de toneladas ao ano. 

Para tal, cerca de 1 bilhão de árvores são usadas, por ano, para suprir a indústria de fraldas no mundo já que, para as partes absorventes, usa-se polpa de celulose que são retiradas delas. Além disso, a sua produção tem como matéria-prima crucial o petróleo, um recurso não renovável em seus componentes plásticos. 

Além disso, o processo de fabricação também envolve toneladas de litros de água e consome muito combustível para a distribuição do produto. Tudo isso para serem usadas uma única vez e jogadas fora em seguida, quando voltam a utilizar transporte de caminhões para serem levadas para lixões ou aterros.

Apesar disso, muitas pessoas têm a preocupação com o consumo de água na lavagem das fraldas, quando, na verdade, ao detalhar todo o processo, conclui-se que a água no ciclo de vida da fralda de pano tem um uso bem menor que no ciclo da descartável. Fora isso, a água da lavagem das fraldas ecológicas, se usada adequadamente, é fácil de ser filtrada e reutilizada de outras maneiras na natureza. 

Outro ponto muito importante a ser considerado são os benefícios: as fraldas de pano da marca Bebês Ecológicos são mais confortáveis e uma solução para bebês alérgicos ou com assaduras, por serem feitas de tecido e não possuírem aditivos sintéticos, fragrâncias artificiais, gel e demais compostos químicos. 

Além disso, com elas não é necessário o uso de lenços umedecidos e nem pomadas para assaduras. “A pele do bebê possui, como a dos adultos, uma fina camada de gordura de qualidade insubstituível. Não há a necessidade de removê-la diariamente e substituí-la por outras gorduras, principalmente alopáticas”, explica Ana Paula Silva, fundadora da Morada da Floresta. “Basta lavar a pele do bebê com água limpa e remover com óleo de amêndoas os resíduos remanescentes de fezes, urina ou cremes. Não é necessário produzir resíduos com lenços umedecidos para fazer uma higiene por completo”, complementa. 

As fraldas ecológicas duram cerca de três anos e 24 são suficientes para o uso até o desfralde completo, o que também é vantajoso por ser mais econômico que as descartáveis. Em vídeo, no site Bebês Ecológicos Ana Paula explica a melhor maneira de lavar as fraldas, segue o link para assisti-lo: 

http://bebesecologicos.moradadafloresta.eco.br/dicas-de-lavagem-das-fraldas-bebes-ecologicos/

Para mais informações, acesse: http://bebesecologicos.moradadafloresta.eco.br/

1 comentário

Posts relacionados

1 comentário

Márcia Franco 6 de julho de 2017 - 11:32 am

Sensacional. Será que pode se desenvolver algo similar para idosos?

Resposta

Deixe um Comentário