Home Notícias Vem aí a Ilha de Reciclagem Automotiva
0

Vem aí a Ilha de Reciclagem Automotiva

0
0
Luiz Fernando, da Ecomondo Brasil (primeiro à direita), e Luiz Nassif, Eduardo Santos e Carlos Eduardo (do Inra), destacam que a Ilha da Reciclagem é umas das atrações da Ecomondo Brasil 2019. A área contará com demonstração de desmontagem e correta destinação de peças, apresentação de soluções e conteúdo para atualização profissional

Os organizadores da Ecomondo Brasil e os representantes do Inra – Instituto Nacional de Reciclagem Automotiva, estiveram reunidos, dia 10 de janeiro, e formalizaram a parceria para a realização da Ilha da Reciclagem na edição de 2019 da feira. O objetivo é proporcionar discussões sobre o momento atual do mercado de reciclagem de automóveis no Brasil, com focos na legislação e iniciativas que já estão sendo encaminhadas com sucesso, e mostrar o potencial que o setor tem para o desenvolvimento de novos negócios em todo o País.

Para Luiz Fernando, Project manager da Ecomondo Brasil, a Ilha da Reciclagem Automotiva será uma das grandes atrações apresentadas na feira. “De forma inédita, o visitante terá a oportunidade de conhecer, ao vivo, as soluções tecnológicas e inovações aplicadas a esse segmento”, informa.

Eduardo Santos, diretor técnico do Inra, destaca que o uso inteligente das ferramentas disponíveis no segmento da reciclagem automotiva vai dar o tom necessário para ampliar as oportunidades nesse mercado tão promissor. “Além de apresentar, in loco, um carro em fim de vida útil, explicando o passo a passo para a sua desmontagem e destinação adequada das peças, o visitante vai conhecer as diferenças entre peças recicladas, recuperadas, remanufaturadas, recondicionadas e novas, para verificar quais são os níveis de possíveis recuperações a partir do carro desmontado, uma vez que cada atividade conta com fases e objetivos diferentes”, comenta.

Através de palestras técnicas, que serão realizadas no espaço da Ilha da Reciclagem, Santos observa que os visitantes vão ter contato com especialistas que atuam no setor e poderão tirar suas dúvidas. “O participante verá que nesse universo existem muitas opções de escolha, vamos desmistificar muitas informações que são divulgadas, apontar o que é falso e o que é verdadeiro, além de orientar o público sobre as especificidades desse trabalho, o que existe em outros países, e seus reflexos tanto na questão econômica quanto ambiental”, cita.

Segundo ele, os organizadores vão destacar que a reciclagem automotiva tem, sobretudo, viabilidade técnica e legal. “Nosso propósito é mostrar ao público que ele pode ficar a vontade para escolher a adoção dessas peças em seus veículos com origem assegurada e respaldo da lei”, afirma Santos.

A questão ambiental é um forte indutor desse mercado. Conforme Santos, existem elementos nos veículos que ainda não têm viabilidade econômica de reciclagem, são materiais que apresentam custo alto para sua logística e destinação. “Esses materiais acabam indo para aterros ou são destinados incorretamente, portanto, se há possibilidade de encontrarmos maneiras para que esse trabalho seja feito de uma forma inteligente, sustentável, economicamente regulado, rastreável, por questões de segurança do próprio órgão fiscalizador e ambiental, que é o principal, temos condições de fazer essa cadeia funcionar melhor ao longo do tempo”, comenta.

Ele informa que o Inra tem várias ideias para o gerenciamento de peças visando que esse trabalho gere menos ônus ambiental e possibilite que os materiais possam ser revertidos no ciclo de vida do produto. “Entre eles, os materiais pós-consumo, além de serem reutilizados nos próprios veículos também existe grandes oportunidades para serem aproveitados em sub indústrias que utilizem esses materiais descartados para alimentar seu processo produtivo”, explica.

Portanto, o grande interesse do Inra com a realização da Ilha da Reciclagem em parceria com a Ecomondo Brasil, de acordo com o diretor técnico é esclarecer para a sociedade que o setor é muito bem-vindo, está com suas leis regulamentadas, tem suas fases de maturação do conhecimento e uma evolução contínua, por isso, é um excelente momento para explorá-lo e aproveitar seu potencial. “Diante da forte crise econômica que vivenciamos nos últimos três anos, esse projeto é uma grande oportunidade para mostrarmos à sociedade que os resíduos não são lixo, e, sim, podem ser fortes geradores de renda, como é o caso do automotivo; É um grande desafio, mas também o primeiro passo para alcançarmos a mudança cultural que nosso País tanto precisa em prol do desenvolvimento sustentável”, aponta Santos.

As empresas interessadas em expor suas soluções neste setor podem entrar em contato pelo email comercial.ecomondo@bmcomm.com.br ou pelo telefone (11) 5095-0096.

Equipe da Ecomondo Brasil, jornalista Sofia Jucon; Luiz Fernando, project manager; e Poliana Dantas, do Comercial; participaram da reunião com os diretores do Inra, Luiz Nassif, Eduardo Santos e Carlos Eduardo, para acertar os detalhes que vão compor a realização da Ilha da Reciclagem em 2019

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *