Home Notícias Projeto recolhe cerca de cinco toneladas e 3.800 unidades de REEE
1

Projeto recolhe cerca de cinco toneladas e 3.800 unidades de REEE

0
1
O resultado desta iniciativa inédita com origem na parceria entre os governos brasileiro e japonês servirá como uma referência para implementação de ações em nível nacional

O descarte ON, projeto inédito de logística reversa de resíduos elétricos e eletrônicos (REEE), acaba de ser concluído com os resultados abaixo descritos. O conteúdo das 1.404 respostas obtidas dos moradores nas pesquisas do nível de conscientização sobre o tema também está descrito abaixo.

A iniciativa que contou com a participação de lojas da região da Lapa, associações e empresas de reciclagem iniciou em 28 de abril de 2016 e prosseguiu até o último dia 31 de dezembro.

Objetivos do descarte ON

Paralelamente ao trabalho de divulgação aos moradores de São Paulo sobre o tratamento adequado e a importância da logística reversa de REEE, foram analisados os itens abaixo:

  1. Qual a quantidade de REEE que pode ser coletada; e
  2. Como funciona o sistema de coleta proveniente da cooperação dos participantes.

Os conhecimentos, dados e informações obtidos a partir da implementação do projeto servirão para a criação do futuro sistema de reciclagem de REEE no Brasil.

Resultados e observações relacionados ao seu objetivo

  1. Capacidade de coleta de REEE

O descarte ON (projeto) realizou a coleta dos REEE, utilizando dois métodos e o resultado foi conforme abaixo.

  1. a)     Coleta nas Lojas

Eletroeletrônicos alvo: Eletroeletrônicos de pequeno e médio porte até 50 x 60 x 75 cm (baterias, pilhas, lâmpadas fluorescentes e toners não fizeram parte)

Método de coleta: Através de caixas especiais de coletas alocadas nas lojas participantes.

Número de lojas participantes: dez lojas (quatro lojas a partir de 28 de abril, oito lojas a partir de 10 de maio e dez lojas a partir de 13 de maio).

Período: 28 de abril a 31 de dezembro.

Resultado da quantidade de coleta: 4.050,02 kg e 3.781 unidades

Esta operação transcorreu durante oito meses envolvendo dez lojas e, em relação ao volume de coleta, ficou evidente que seu resultado varia conforme o tipo da loja. Embora os eletroeletrônicos alvos tenham sido de pequeno e médio porte, alguns deles necessitaram de um certo esforço para a sua movimentação, tais como fornos de micro-ondas ou computadores do tipo desktop. Assim, foi notada uma tendência de maiores quantidades coletadas em lojas de supermercados de grande porte, onde há facilidade de estacionamentos que proporcionam maior comodidade de transporte através de carros.

Além disso, foram notadas particularidades nas quantidades coletadas ao longo dos meses. Após uma tendência de aumento nos meses de julho e agosto, em seguida, até o mês de novembro foi verificada uma tendência de queda e no mês de dezembro houve novamente um aumento.

  1. b)     Coleta na sua Casa

Eletroeletrônicos alvos: Foram considerados cinco tipos de eletroeletrônicos de grande porte (televisão, geladeira/freezer, fogão, máquina de lavar/secadora e ar condicionado)

Método de coleta: A coleta foi disponibilizada aos consumidores residentes na cidade de São Paulo que adquiriram os eletroeletrônicos novos, alvos do projeto, do mesmo tipo e quantidade do antigo, nas lojas participantes. Houve ainda pagamento de R$ 10,00*, com realização da agenda e coleta do produto antigo na residência do consumidor.

Número de lojas participantes: Oito lojas (duas lojas a partir de 27 de junho e total de oito lojas a partir de 3 de outubro)

Período: 27 de junho a 31 de dezembro.

Resultado da quantidade de coleta: 873,4 kg e 19 unidades

O mecanismo de retirada de eletroeletrônico antigo foi combinado com a aquisição da nova unidade, denominada de operação de “trade in” (Coleta na sua Casa), foi uma iniciativa inédita no Brasil. Assim, houve a necessidade de diversos tipos de ajustes com as instituições relacionadas, fazendo com que o período de execução em todas as lojas ficasse reduzido. Foi obtida a coleta da quantidade, acima mencionada, contando com a colaboração das lojas.

A quantidade não foi elevada, entretanto, foi possível constatar a intenção dos consumidores de realizarem o descarte, e foi possível ainda observar toda a sistemática envolvendo a coleta.

(*) Na Coleta na sua Casa foram aceitos pedidos de coleta pelos consumidores por R$ 10,00 por unidade, destinados a cobrir parte do custo de coleta. Demais custos foram cobertos pela JICA (Japan International Cooperation Agency).

  1. Como foi o funcionamento dos mecanismos de coleta através da colaboração das instituições envolvidas

Ficou claro que é imprescindível a cooperação pró-ativa das lojas de varejo para funcionamento deste mecanismo, uma vez que em ambos os métodos a interface com o consumidor fica por conta destas lojas.

Foi observado também que num país como o Brasil, com uma ampla extensão territorial, o uso de armazenamento temporário dos itens coletados após a coleta de eletroeletrônicos via lojas e antes do transporte à recicladora é um eficiente mecanismo.

Resultado da pesquisa sobre nível de conscientização dos moradores

Durante o período do descarte ON, foram realizadas simultaneamente três pesquisas  junto a consumidores, obtendo 1.404 respostas.

Como resultado, concluiu-se que os cidadãos estão considerando este tema e o projeto de forma favorável. Por outro lado, o resultado indicou a necessidade de promover uma conscientização ainda mais ampla sobre a importância do tratamento adequado dos resíduos eletroeletrônicos e também a necessidade de um estudo para criar mecanismos que contemplem a disseminação desta prática em São Paulo e no Brasil.

Os detalhes de cada pesquisa estão descritos a seguir:

l   Pesquisa relacionada à Logística Reversa de REEE aos consumidres

Alvo: Visitantes do site do descarte ON, evento Tendal da Lapa e do Festival do Japão (estande JICA).

Período de implementação: 28 de abril a 31 de dezembro.

Número de respostas: 183

Com relação à seguinte pergunta:

“Já sabiam da necessidade de tratamento adequado (tratamento adequado das  substâncias tóxicas e reciclagem eficiente dos recursos úteis) do REEE? “

Dentre os consumidores que visitaram o site e os eventos, 64,1% responderam: “sim” e 34,4% responderam: “conhecia, mas não detalhadamente” ou “não”.

 

O que você aprendeu sobre o REEE através do projeto? (pode marcar mais de uma opção) Nº de respostas Total
O tratamento inadequado de REEE causam interferências que prejudicam o meio ambiente e saúde 90 18,4%
É necessário no caso do REEE fazer o aproveitamento eficiente dos materiais recicláveis e tratamento adequado dos resíduos perigosos 85 17,4%
O consumidor tem a responsabilidade de devolver o REEE para a loja/distribuidor para o tratamento adequado do REEE 81 16,69%
Para realizar a coleta /tratamento de REEE são envolvidas várias partes interessadas 65 13,3%
Sobre o Plano Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) 47 9,6%
Sobre a JICA 44 9,0%
O volume de REEE gerado em São Paulo 39 8,0%
No PNRS foi introduzido o conceito de responsabilidade compartilhada 38 7,8%

(Fonte: resultado da pesquisa da JICA, elaboração pela equipe de Peritos do Projeto)

  • Resultado da Pesquisa junto aos consumidores participantes do Coleta nas Lojas

Alvo: consumidores participantes do Coleta nas Lojas em seis lojas participantes e.

Período de implementação: 16,17, 23, 24, 30 e 31 de julho e 6 e 7 de agosto.

Total de respostas: 40

Ao perguntar o motivo da participação aos moradores que trouxeram os REEE para as lojas participantes, as respostas foram: “acredito que irão reciclar de forma adequada” foi a mais expressiva com 71%, “acredito que é um bom projeto com 45% e em seguida houve demais motivos como: “praticidade em poder trazer a qualquer hora”, “acredito ser útil para boa educação aos filhos”.

A participação dos consumidores no descarte ON teve como motivação o tratamento adequado do REEE.

  • Resultado da Pesquisa com consumidores visitando as lojas participantes do Coleta na sua Casa.

Alvo: Consumidores que observavam os produtos na área de vendas de eletrodomésticos de grande porte nas oito lojas participantes do Coleta na sua Casa.

Período de implementação: 4 a 7 e 11 a 14 de novembro.

Total de respostas: 1.182

Independente de terem adquirido ou não o produto, para a pergunta se há intenção de se realizar o descarte de produtos de grande porte sem uso, 35% responderam que: “tem a intenção”. Dentre eles, 90% responderam que:  “gostariam de participar do Coleta na sua Casa do descarte ON pagando os R$10,00”, demostrando que esse mecanismo tem sido recebido de forma favorável.

Por outro lado, houve 65% das respostas como “não tem interesse em descartar os produtos alvo de grande porte”. Dentre eles, o maior percentual foi “fazer doação” com 43% e, em seguida, “repassar para conhecidos” com 21,7%.

A opção pela resposta “fazer doação” e “repassar para conhecidos” ao invés de “realizar descarte” , faz supor que tal resultado reflete o costume no Brasil/São Paulo.

Parceria entre os governos

A iniciativa reúne a JICA (Japan International Cooperation Agency), órgão do governo japonês responsável por implementar ações que apoiem o crescimento e a estabilidade socioeconômica de países em desenvolvimento, o MDIC (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços), o MMA (Ministério do Meio Ambiente), a Prefeitura de São Paulo – por meio da Secretaria de Serviços e da AMLURB (Autoridade Municipal de Limpeza Urbana), e a Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

Comment(1)

  1. Olá Parabéns pelo trabalho, gostaria de saber o que foi feito do material coletado, para onde foi enviado, foi separado, esta assegurado a destinação adequada?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *