Home Notícias Prefeitura de São Paulo amplia coleta seletiva
0

Prefeitura de São Paulo amplia coleta seletiva

0
0

Sao Paulo amplia coleta_seletiva1No dia 20 de fevereiro de 2016, a Prefeitura de São Paulo e cooperativas de catadores de materiais recicláveis entraram em acordo para promover a universalização da coleta seletiva no município. Com isso, cerca de cinco milhões de paulistanos, moradores de 40 distritos da capital, passarão a ter coleta seletiva em suas ruas.

O projeto está dividido em três etapas, que incluem a capacitação dos cooperados. Na primeira etapa, que começou em 22 de fevereiro, moradores de 16 distritos da cidade passam a ser beneficiados. Na segunda, que se iniciará em 14 de março, outros 14 distritos começarão a contar com a coleta seletiva. Por fim, a partir de 18 de abril, mais 10 distritos ganharão o serviço.

O ato de assinatura contou com as participações do prefeito Fernando Haddad; do secretário de Serviços, Simão Pedro; do presidente da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), José Antonio Bacchim; do diretor de Planejamento e Desenvolvimento da autarquia, Samuel Oliveira; da representante do movimento nacional dos catadores, Nanci Darcolete; e de membros das cooperativas.

De acordo com o prefeito Haddad, além do aspecto ambiental, o projeto promoverá a inclusão social. “O ano de 2016 será o da universalização da coleta seletiva, o que é motivo de muito orgulho para nós. Essa é uma vitória dos catadores”, saudou Haddad. Atualmente, São Paulo conta com cerca de 1.000 catadores membros de cooperativas conveniadas com a Prefeitura.

Mais resíduos coletados
Com o aumento da oferta de serviço, o volume de resíduos coletados pelo programa cresceu 62,8% na comparação com 2012. Enquanto em 2012 o programa coletou 40.274 toneladas de resíduos entre janeiro a dezembro, o volume coletado no ano passado, em 2014, foi de 65.579 toneladas. Em 2015, a Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb) coletou  86.110 toneladas por meio do Programa de Coleta Seletiva, mais que o dobro do volume que era coletado em 2012.
A Prefeitura está investindo ainda R$ 41 milhões provenientes do BNDES na adequação e ampliação da capacidade de processamento de dez cooperativas de resíduos recicláveis. As medidas fazem parte do novo Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos (PGIRS), que foi sancionado pelo prefeito Fernando Haddad em abril de 2014.

Confira o calendário para saber que partes da cidade serão atendidas em cada fase do projeto:http://goo.gl/oGlgiY.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *