Home Notícias Pesquisa revela que três em cada cinco brasileiros tem lixo eletrônico guardado em casa

Pesquisa revela que três em cada cinco brasileiros tem lixo eletrônico guardado em casa

por redação

O Brasil está entre os países que mais produzem lixo eletrônico no mundo, segundo o The Global E-waste Monitor. O alerta levou a Vivo a identificar os hábitos de descarte de eletrônicos pelos consumidores. Segundo levantamento da V.Trends, hub de pesquisa e insights da Vivo, três em cada cinco brasileiros, o equivalente a 61% da mostra, possuem lixo eletrônico guardado em casa. As principais barreiras para o descarte, afirmam os participantes, seriam a falta de pontos de coleta especializados por perto (61%) e a ausência de informação de como descartar estes resíduos da maneira correta (44).

Entre aqueles que fazem o descarte, 86% dizem que procuram separar seu lixo eletrônico dos demais resíduos recicláveis e 64% afirmam que fazem esse descarte em pontos de coleta especializados. Já 16% dos participantes informam que costumam jogar fora seu lixo eletrônico no lixo comum. E uma em cada cinco pessoas (19%) diz que costuma fazer o descarte junto com os demais recicláveis.

A pesquisa também revelou que aqueles com filhos costumam praticar com maior frequência hábitos sustentáveis, como a reciclagem. Cerca de 77% dizem que costumam fazer o descarte de lixo eletrônico, contra 66% do total de respondentes. Entre pais e mães, 62% sempre ou quase sempre descartam seu lixo em pontos de coleta seletiva, comparado com 48% do total e 54% sempre ou quase sempre dão preferência a marcas que tem compromisso com a sustentabilidade, comparado com 44% do total.

 

Engajamento em prol da reciclagem

 

Para estimular o descarte correto dos eletrônicos, a Vivo realiza campanhas recorrentes sobre o tema em suas lojas e canais digitais (Campanha Recicle com a Vivo).”Como líderes de mercado, escolhemos usar a força da marca para dar luz e engajar as pessoas em temas relevantes, como a questão do lixo eletrônico. Por meio das nossas campanhas, buscamos orientar e inspirar as pessoas a adotarem esta pequena atitude que contribui muito para a sustentabilidade” afirma Marina Daineze, Diretora de Imagem e Comunicação da Vivo.

Em 2021, a Vivo bateu recorde em volume de resíduos eletrônicos coletados em programa com o consumidor, o Recicle com a Vivo, impulsionados por campanhas em mídia e ações com parceiros e colaboradores. Foram 9,2 toneladas desses itens recolhidos e destinados para reciclagem, um crescimento de 21% em relação ao ano anterior.  A meta para 2022 é ultrapassar 10 toneladas de eletrônicos recolhidos em lojas. Entre os principais itens de descarte recebidos por meio do programa Recicle com a Vivo estão baterias, pilhas, fones de ouvido, carregadores e, é claro milhares de celulares.

“Estamos comprometidos com as melhores práticas ESG e buscamos mobilizar os consumidores, sejam eles ou não nossos clientes, a fazerem o descarte eletrônicos de pequeno porte em qualquer uma de nossas 1,7 mil lojas, onde mantemos pontos específicos destinados à coleta”, revela a executiva de Sustentabilidade da Vivo, Joanes Ribas. A proposta é garantir que um volume cada vez maior lixo eletrônico não vá parar no aterro e sim seja separado por componentes, reciclado e que volte para a cadeia produtiva como matéria prima para novos produtos”. Para cuidar de todas as etapas deste processo de reciclagem, a Vivo tem como parceira a empresa especializada GM&C Log.

Desde que foi implantado, em 2006, o programa Recicle com a Vivo já recolheu mais de 5 milhões de itens, sendo mais de um milhão de celulares e garantiu a destinação adequada de 128 toneladas de resíduos, que voltam para a cadeia produtiva sob a forma de matéria prima para produção de equipamentos como novos cabos e baterias.

 

Como funciona o descarte

 

O programa Recicle com a Vivo recebe para reciclagem celulares, tablets, baterias, cabos, carregadores, pilhas, chips, e também aceita a devolução de modens e decoders de TV antigos, que passam por uma avaliação minuciosa do equipamento para que ele seja higienizado e possa voltar a proporcionar conexão em outra casa. Os equipamentos coletados são separados em materiais ferrosos, não ferrosos, baterias e plásticos antes do processo de trituração. A recomendação para o consumidor é que não perfurem as baterias de celulares, pois isso libera toxinas nocivas. Além disso, é indicado que o SIMCARD seja desativado e todas as informações pessoais, como agenda, mensagens, e-mails, fotos e vídeos sejam deletadas previamente ao descarte. Mais informações em https://vivosustentavel.com.br/recicle/

*A pesquisa da V.Trends foi realizada por meio da plataforma de human analytics da MindMiners, entre os dias 13 e 19 de maio em 2022 e falou com 300 pessoas. A amostra foi distribuída a fim de representar ao máximo a população brasileira seguindo o IBGE.

Compartilhar
0 comentário

Posts relacionados

Deixe um Comentário