Home Notícias Parceria favorece reciclagem de veículos em fim-de-vida

Parceria favorece reciclagem de veículos em fim-de-vida

0
0
Para Carina Arita, o foco dos recicladores automotivos está mudando para valorizar seus produtos classificando ainda mais essas frações mistas através de tecnologias baseada em sensores

O alumínio é o metal não ferroso mais utilizado no mundo. No entanto, muitos de seus produtores passam por momentos difíceis, devido ao baixo preço no mercado e redução da demanda internacional por matérias-primas. Consequentemente, a reciclagem do alumínio é frequentemente citada como um processo extremamente bem-sucedido, pois gera uma economia de 95% da energia necessária na produção do metal, além de não perder propriedades com o seu reaproveitamento. Desta forma, o aumento da reciclagem pode e deve ser o caminho a seguir.

O Brasil é o terceiro maior produtor de bauxita e alumina do mundo e traz perspectivas positivas para o setor este ano. O uso de novas tecnologias de seleção e aplicações que permitem alcançar alta pureza do material a ser reciclado, inclusive a seleção de determinadas ligas, o que pode contribuir para aumentar o índice de substituição de matéria-prima secundária reduzindo custos, assim os processos de seleção automáticos estão sendo vistos como uma solução de futuro imediato.

É neste campo que a TOMRA Sorting Recycling tem uma palavra importante para dizer, já que as suas tecnologias de ponta podem proporcionar grande benefício para àqueles que visam alcançar padrões internacionais de qualidade, em um momento que se fala muito do novo embargo ‘National Sword’ da China que entrou em vigor este ano. Após participação da TOMRA nas duas últimas edições da Expo Alumínio, esse ano a empresa visa demonstrar suas tecnologias e aplicações consolidadas como alternativas para o mercado brasileiro e disseminar as possibilidades que podem ser impulsionadas nas plantas de reciclagem de alumínio.

SAE e a tecnologia TOMRA para veículos em fim-de-vida

Uma das novidades da feira desse ano, é a parceria com a SAE Brasil. O setor automotivo está cada vez mais projetado no mercado brasileiro e vai ser um dos temas-chave da edição desse ano. Com um vasto leque de soluções para a área dos metais, a TOMRA Sorting Recycling vem aprimorando nos últimos anos as suas soluções para o setor automotivo, presente nas linhas de trituração e reciclagem de veículos em fim-de-vida.

De acordo com Carina Arita, executiva da TOMRA Sorting Recycling Brasil, “as tecnologias de triagem da TOMRA vêm sendo utilizadas para reciclagem de veículos em fim-de-vida por mais de duas décadas. Iniciamos com a recuperação de metais remanescentes nas linhas de trituração após os separadores magnéticos e indutivos, como aço inox, placas eletrônicas e muitos cabos ‘perdidos’ nas etapas anteriores”. Atualmente os produtos típicos da sucata metálica, como Zorba (metais não ferrosos mistos) e Zurik (metais mistos após os classificadores de indução do FINDER), são dos produtos mais procurados para reciclar. E foco dos recicladores está mudando para valorizar seus produtos classificando ainda mais essas frações mistas através de tecnologias baseada em sensores.

Após um período difícil para os recicladores na primeira metade de 2010, essa tendência voltou a crescer nos últimos anos. As tecnologias de seleção existentes estão melhorando (aumentando em velocidade, resolução, etc.), também podem ser combinadas e novas tecnologias estão sendo desenvolvidas, o constante aprimoramento é o que a TOMRA faz para oferecer ao mercado o maior nível tecnológico.

Segundo Carina Arita, “nossas tecnologias estão permitindo que os recicladores implementem etapas de seleção ao processo visando novos produtos ou aumento de pureza, obtendo assim uma qualidade premium, enquanto aqueles recicladores que produzem produtos mistos ou contaminados terão cada vez mais dificuldades para vende-los”.

Para obter mais informações sobre a TOMRA Sorting Recycling visite https:// www.tomra.com/pt/sorting/recycling ou siga-nos no LinkedInTwitter or Facebook.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *