Home Seções Educação Ambiental Entidades realizam oficina-piloto para Educação Ambiental

Entidades realizam oficina-piloto para Educação Ambiental

0
0

Oficina Educacao AmbientalO FunBEA (Fundo Brasileiro de Educação Ambiental) e a ANPPEA (Articulação Nacional de Políticas Públicas de Educação Ambiental) realizam no dia 19 de abril uma oficina-piloto sobre a construção de um Instrumento de Avaliação de Políticas Públicas de Educação Ambiental. O evento será das 8h30 às 17h, no Instituto de Energia e Meio Ambiente da Universidade de São Paulo (IEE/USP). A participação é gratuita e é necessário fazer inscrição até 15/4, pelo e-mail contato@funbea.org.br (sujeito à disponibilidade de vaga).

A oficina é destinada a educadoras/es e gestoras/es com atuação no campo das Políticas Públicas de Educação Ambiental, incluindo conselheiras/os do FunBEA, além de especialistas em políticas públicas. Serão facilitadores do evento a vice-presidente do FunBEA, Maria Henriqueta Andrade Raymundo; a secretária executiva do FunBEA, Semíramis Biasoli; e o pesquisador do Centro de Ciência do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CCST/Inpe), Evandro Albiach Branco.

O evento tem como objetivo principal validar o instrumento de coleta de dados para o monitoramento e avaliação das políticas públicas de Educação Ambiental, já que ele será a ferramenta básica da etapa preliminar de construção da Plataforma  Nacional de Políticas Públicas de Educação Ambiental.

De acordo com Evandro Albiach Branco, a ANPPEA quer mapear e o monitorar as experiências relacionadas aos projetos e às políticas públicas de Educação Ambiental em seus diversos níveis e esferas, de forma a identificar oportunidades de sinergias ou lacunas e, então, contribuir para o seu fortalecimento e a transição para sociedades sustentáveis no país. “Para isso, é necessário estruturar uma base de dados mínima, que garanta o entendimento e o desenho das relações que serão monitoradas/avaliadas pela plataforma”, afirma.

Branco explica que há questões que envolvem a área de políticas públicas de Educação Ambiental ainda em desenvolvimento, principalmente considerando um leque amplo de potenciais proponentes, como governos, escolas, organizações não governamentais, empresas, comitês de bacia hidrográfica, unidades de conservação, movimentos sociais etc. “Foi diagnosticada a necessidade de aprofundar as discussões, refletir sobre as dimensões que caracterizam uma política pública de Educação Ambiental para, por fim, validar o instrumento básico antes da sua efetiva aplicação”, complementa.

Desta forma, esta primeira oficina é considerada um momento de reflexão e definição conceitual, que será materializado no instrumento de coleta de dados utilizado para a formação da plataforma. A proposta é que os resultados do evento pautem novas oficinas em outras regiões do Brasil, dentro do processo de coleta de dados proposto pela ANPPEA.

A plataforma

A plataforma de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas de Educação Ambiental está em fase de construção e deverá permitir análises espacialmente explícitas da implementação de projetos e políticas públicas em seus diferentes níveis e esferas. “Para a definição da arquitetura de dados da plataforma, serão utilizados os dados coletados nesta primeira etapa, por meio do instrumento objeto da oficina-piloto”, adianta o pesquisador do Inpe.

Pretende-se, a partir desta primeira oficina, replicar o método em todas as regiões do país, idealmente a partir das Comissões Interinstitucionais Estaduais de Educação Ambiental (CIEAs) e integrantes da rede de parceiros do FunBEA e do ObservaEA (Observatório Brasileiro de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas de Educação Ambiental (ObservaEA), atuando tanto na formação quanto na efetiva coleta de dados.

O banco de dados deverá congregar informações básicas sobre os projetos e as políticas públicas de Educação Ambiental e seu atendimento às dimensões que a caracterizam, além da indicação da abrangência territorial de atuação. “Neste sentido, a plataforma, possibilita análises integradas e multiescalares de políticas públicas da área e oferece dados primários espaciais, com o objetivo de municiar proposições, reflexões, revisões para os diversos usuários”, completa Branco.

Para a secretária executiva do FunBEA, a oficina será um importante momento de diálogo com conselheiras/os, parceiros e pessoas-chave. “É necessário dar capilaridade às oficinas nos diferentes territórios, não só para obter os dados, como também para animar as pessoas e grupos que irão alimentar a plataforma”, afirma. Portanto, a proposta é que, a partir da oficina-piloto, sejam realizadas oficinas em outros territórios, por todo o Brasil, como iniciativa das/os conselheiras/os e apoio da secretaria executiva do FunBEA.

A oficina é uma parceria entre o FunBEA, o Instituto de Energia e Meio Ambiente da Universidade de São Paulo (IEE/USP), por meio do Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental (Procam); o Laboratório de Educação e Política Ambiental da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (OCA/Esalq/USP); a Articulação Nacional de Políticas Públicas de Educação Ambiental (Anppea), e o Centro de Ciência do Sistema Terrestre do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CCST/Inpe)

Oficina Instrumento de Avaliação de Políticas Públicas de Educação Ambiental

Data: 19 de abril

8h30 às 9h: Recepção e credenciamento

9h às 9h30: Apresentação da Articulação Nacional de Políticas Públicas (ANPPEA)

9h30 às 10h: Proposta da construção do Instrumento de Avaliação de Políticas Públicas de Educação Ambiental

10h às 12h30: Oficina de aplicação do Instrumento de Avaliação de Políticas Públicas de Educação Ambiental

14h às 16h: Socialização dos resultados da oficina

16h às 17h: Avaliação e encerramento

Local: Instituto de Energia e Meio Ambiente da Universidade de São Paulo (IEE-USP) – prédio da Administração do IEE – sala de reuniões do conselho deliberativo

Endereço: Avenida Prof. Luciano Gualberto, 1.289 – Cidade Universitária – Butantã – São Paulo – SP

Inscrições até 15/4, pelo e-mail: contato@funbea.org.br (sujeito à disponibilidade de vaga)

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *