Home Seções Economia Verde Empresas do setor de decoração divulgam atitudes sustentáveis
0

Empresas do setor de decoração divulgam atitudes sustentáveis

0
0

No Dia do Mundial do Meio Ambiente, por meio de práticas e ações, players de decoração e arquitetura divulgam as boas práticas em prol da sustentabilidade
Os hábitos de consumo da sociedade contemporânea trazem diversas consequências. Entre elas, um meio ambiente desgastado, que não consegue se recuperar a tempo dos danos causados pelo excesso de consumo. Partindo da necessidade de conscientização sobre o modo de viver, o dia 5 de junho é marcado como o Dia Mundial do Meio Ambiente.
Com o objetivo principal de chamar a atenção para os problemas ambientais e para a importância da conservação dos recursos naturais, a data traz uma reflexão sobre o modo de viver. Entretanto, para que ocorram mudanças significativas, é necessário ter atitudes sustentáveis todos os dias do ano.
Para isso, as principais empresas do setor de decoração, preocupadas com o excesso e com a degradação ambiental, promovem mudanças no modo de ver, tratar e produzir, com a finalidade de exercer um consumo consciente.
Confira alguns cases:

• Bontempo: Tecnologia a favor da preservação
A Bontempo aposta na tecnologia como recurso para preservação das matérias-primas, a partir de um robô com tecnologia italiana que gerencia os cortes das chapas para melhor aproveitamento da madeira. A marca também mantém um pequeno estoque das chapas que não foram utilizadas por inteiro para serem reaproveitadas em outros projetos, além de só utilizar madeiras certificadas na fabricação de seus móveis.
Nos demais setores da fábrica, a empresa aposta no uso de telhas transparentes que possibilitam a entrada de luz natural, contribuindo para a economia de energia elétrica. Na cabine de pintura, toda a água passa por um sistema de filtragem para que a mesma água seja sempre utilizada no processo, sem que aja troca deste recurso, enquanto os resíduos de tinta são reaproveitados como matéria-prima em fábricas de tinta populares;

• By Kamy: Investimento e consentimento

A By Kamy contratou uma empresa de consultoria ambiental focada no desenvolvimento de projetos e serviços ligados ao melhor aproveitamento econômico e à preservação ambiental. Assim, passou a enfatizar suas práticas de reciclagem, doação, uso consciente de produtos e matérias-primas, além do aperfeiçoamento de peças em parceria com ONGs para o reaproveitamento de materiais.
• Também, algumas atitudes fazem parte do dia a dia da marca: separação do lixo para reciclagem, reuso da água, aplicação em todas as áreas do galpão e dos showrooms de um piso especial para melhor drenagem da água e incentivo ao consumo de produtos elaborados com matérias-primas naturais;

o Ecofireplaces: Segurança, design e ecologia
A Ecofireplaces completa 10 anos de mercado em 2019 unindo segurança, design e sustentabilidade em suas lareiras ecológicas. Os queimadores são instalados em acabamentos feitos por materiais reutilizados de obras, madeira de demolição, porcelanatos, aço e vidro, mesclando o rústico ao contemporâneo. E o mais importante, utiliza um combustível limpo, que não produz resíduos.
Do conforto e design das peças alinhados à sustentabilidade e segurança, desenvolveu o biofluído – para uso exclusivo nos queimadores das lareiras Ecofireplaces. Trata-se de um etanol produzido através da fermentação de cereais e livre de resíduos químicos, perfeito para quem busca opções ecológicas genuinamente brasileiras. As lareiras não utilizam gás, lenha e nem propagam cheiro ou fumaça;

o Eliane Revestimentos S.A: Prudência antes e depois
Os cuidados com o meio ambiente começam ainda antes de iniciar o processo de produção nas fábricas da Eliane Revestimentos S.A: em busca do menor impacto ambiental possível causado pela mineração, responsável por 50% das matérias-primas utilizadas na fabricação de cerâmica, a marca investe em um constante aperfeiçoamento das técnicas de lavra e recuperação das áreas degradadas, a fim de destiná-las a novas atividades, como pastagem, agricultura, reflorestamento e habitação.
Todas as fábricas prezam a proteção dos recursos hídricos. Exemplo disso é a construção de um sistema para tratamento de efluentes em Criciúma, um projeto para fechamento do circuito de resíduos em Cocal do Sul, que garante o tratamento e reaproveitamento de 100% dos rejeitos e a Estação de Tratamento de Efluentes na Bahia. Além disso, em sua sede, a água da chuva é captada, tratada e utilizada pela empresa.
Os resíduos sólidos gerados pelas atividades da empresa são separados para posterior reaproveitamento, reciclagem ou destinação adequada;

o Eucatex: Madeira no piso e no reaproveitamento
A Eucatex possui o selo FSC – Forest Stewardship Council® (Conselho de Manejo Florestal) em todos os seus produtos provenientes de madeira, atestando, assim, a responsabilidade da origem do material que utiliza em seus processos.
A empresa também investe no Programa de Reciclagem Eucatex, que tem o objetivo de reaproveitar os resíduos de madeira, reduzindo a poluição e gerando energia, por meio da utilização de biomassa além da responsabilidade ambiental, deixando de descartar os resíduos nos aterros e terrenos baldios em um raio de 100km da fábrica da Eucatex em Salto, interior de São Paulo, visando usar este material na co-geração de energia, parte da madeira que seria descartada é utilizada em reformas ou na troca de móveis.
Em 2019, a marca também conquistou a certificação CARB (California Air Resources Board), exigida para exportação aos Estados Unidos, que é concedida a empresas que atendem aos mais exigentes padrões de sustentabilidade durante o processo produtivo dos painéis MDP, MDF e HDF, passando por auditoria periódica da EPA (Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos) para garantir a conformidade pela baixa emissão de formaldeído;

o FK Grupo: Menos buracos na camada de ozônio
O FK Grupo foi a primeira empresa do setor a buscar a eliminação total de CFC (clorofluorcarboneto) na produção de espuma, além de cumprir normas para gerar produtos sustentáveis e de menor impacto ambiental em relação aos seus similares. A colaboração em ações como o Programa da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) evidencia o papel de destaque do grupo no cenário ecológico global.
Além disso, a empresa conta com um Programa de Controle de Qualidade composto por sofisticados laboratórios, que analisam desde a matéria-prima até o produto final, através de testes que comprovam o alto nível de resistência, durabilidade e segurança dos produtos, reduzindo, assim, o consumo. Ademais, sua matriz energética é baseada em meios de geração de energia renováveis, como a solar, hidrelétrica, biogás, PCH e geração de energia a partir de aterros sanitários;

o Futon Company: Aproveitar e reaproveitar
A Futon Company investe em diferentes frentes de sustentabilidade, como na produção nacional baseada na qualidade e longevidade, por meio do uso de materiais naturais, reciclados ou de origem controlada; utilização de matéria-prima sustentável local, tendo como consequência imediata a redução da pegada de carbono; e hiperextensão da vida útil de cada produto, garantindo a desaceleração da compra.
Além disso, seus produtos não somente são recicláveis, como também produzidos com tecidos reciclados. Os ateliês de produção não usam água e o lixo é limpo, com reciclagem sistemática dos resíduos. A sobra das espumas bio dos futons é picotada para compor o enchimento dos pufes. O algodão que sobra é reprocessado em mantas. Os retalhos de tecidos, quando não reciclados internamente, vão para ONGs;

o mmartan/ casa moysés: Água é vida
As marcas mmartan e casa moysés possuem uma série de iniciativas em suas fábricas que visam o uso racional de água. Um exemplo disso é o programa de coleta de água da chuva, que utiliza as águas captadas do telhado das áreas produtivas para utilização na conservação e limpeza das áreas comuns de cada unidade. A empresa alcançou uma redução de 47,5% do consumo de água da fábrica, via desenvolvimento de processos, racionalização do uso nas áreas industriais e reuso de efluente tratado entre os anos de 2013 e 2018;
Ainda na área de reuso, as marcas mantêm uma parceria com a concessionária da região de Campina Grande para a recuperação da água de uso doméstico, visando a utilização deste recurso para o processo industrial local e também possui Estação de Tratamento de Efluentes – ETE – que através de processo biológico por lodos ativados convencionalmente e por aeração prolongada, trata a água para reutilização do efluente no processo industrial e aproveita os resíduos através de Land Application, no desenvolvimento e cultivo agrícola.
Também apostam em investimentos em motores de melhor eficiência energética, utilização de queimadores de alto desempenho e sistema de recuperação de calor, que geram economia de combustível fóssil (gás natural) na ordem de 25% em máquinas do acabamento entre os anos de 2013 e 2018, além de utilização de gás natural e lenha de reflorestamento.

o Prysmian Group: Comprometimento com a sustentabilidade
Como líder global na indústria de cabos e fios, a sustentabilidade é uma preocupação crítica para o Prysmian Group. A empresa está comprometida com a responsabilidade ambiental em seus processos de produção, a proteção do meio ambiente em geral, a gestão responsável das relações com as comunidades locais em que trabalha e otimização no consumo de energia, no gerenciamento de resíduos, uso de água e emissões de gases de efeito estufa.
Estas práticas são apresentadas por meio de um Relatório de Sustentabilidade Anual, inspirado nas Diretrizes G3, internacionalmente reconhecidas, da Global Reporting Initiative. Trata-se de um compromisso contínuo para alcançar o crescimento sustentável por meio de soluções tecnológicas avançadas e um modelo de negócios responsável.
A empresa realiza o uso eficiente dos recursos naturais, otimizando os fluxos de logística e praticando o gerenciamento responsável de resíduos. Em nível global, a corporação participa do Carbon Disclosure Project (CDP), uma iniciativa internacional que visa ajudar a cumprir as metas do Protocolo de Kyoto de redução mundial de gases de efeito estufa.
Os Sistemas de Gestão Ambiental foram atualizados em 2018 para manter as certificações em todas as organizações, de acordo com a versão mais recente da norma ISO 14001. A porcentagem de plantas Prysmian que foram certificadas permaneceu essencialmente estável (com alguma variação limitada) em 95% para ISO 14001 e 78% para OHSAS 18001;

o Santa Luzia: Materiais de construção reciclados e recicláveis
Fundada em 1942, a Santa Luzia começou como uma pequena fábrica de espelhos em Braço do Norte – SC. Em 2002, revolucionou sua produção ao trocar 98% da matéria-prima inicial, madeira, pela reciclagem de resíduos plásticos como poliestireno expandido (EPS ou Isopor®) e poliuretano (PU).
O know-how fabril, comercial e logístico para transformar resíduos plásticos em materiais de construção de alto padrão e durabilidade tornaram a empresa referência em logística reversa e economia circular no país, sendo capaz de reciclar cerca de 1000 toneladas de resíduos plásticos por mês.
Maior parque industrial moldureiro da América do Sul, a Santa Luzia tem produtos comercializados em mais de 4 mil pontos de venda em mais de 400 cidades pelo país. Atualmente, exporta cerca de 10% da produção para países como Estados Unidos, Japão, Argentina, Uruguai e Chile;

o Tarkett: Economia circular na construção civil
Com base nos princípios Cradle to Cradle® (C2C), a estratégia de Design Circular de ciclo fechado da Tarkett, líder mundial em pisos vinílicos, visa desenvolver soluções que contribuam positivamente para a qualidade de vida das pessoas e para o planeta, a cada etapa do ciclo de vida dos produtos: do ecodesign à produção, durante a fase de uso e no final da utilização.
Todos os pisos são 100% recicláveis e em sua fabricação, levam alto índice de conteúdo reciclado – a empresa reutiliza, por exemplo, blisters de medicamentos para fabricar novos pisos. Carpetes da linha Desso reciclam redes de pesca na produção dos fios. Os pisos da Tarkett estão livres de ftalatos tóxicos, formaldeídos, amianto, metais pesados e emitem baixo índice de Compostos Orgânicos Voláteis (COVs);

o UNLIMITED: Tecnologia que une sustentabilidade e segurança

A UNLIMITED Pool, pronta para projetos mais elaborados, conta com um sistema completo automatizado, o que permite menos desperdício. Utiliza o sistema Eletronic System para controlar funcionalidade e equipamentos, como filtragem, iluminação, temperatura, portão da garagem e luzes do jardim – tudo na palma da mão.
O sistema de filtragem, além de consumir menos água e eletricidade, sua construção emite 32 vezes menos CO2 do que de piscinas de concreto. Além disso, conta com sistema de sucção aberta, sendo o mais seguro do mercado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *