Home Seções Economia Verde Empresas conquistam Prêmio Fiesp Conservação e Reúso de Água

Empresas conquistam Prêmio Fiesp Conservação e Reúso de Água

0
0
O prêmio homenageia as empresas que adotam medidas efetivas na redução do consumo e do desperdício de água (créditos: Everton Amaro/Fiesp)

O Prêmio Fiesp Conservação e Reúso de Água, em sua 12ª edição, teve como vencedora na categoria Médio e Grande Porte a Raízen Energia, de Piracicaba, do agronegócio. Na categoria Micro e Pequeno Porte, a vencedora foi o Laboratório Veterinário Homeopático Fauna & Flora Arenales, de Presidente Prudente, com o projeto Reúso de água dos destiladores. O resultado foi anunciado nesta terça-feira (21 de março), na sede da Fiesp, durante o seminário Mudança do clima e segurança hídrica: Reflexos e impactos para a sociedade.

O prêmio homenageia as empresas que adotam medidas efetivas na redução do consumo e do desperdício de água.

Nelson Pereira dos Reis, vice-presidente do Conselho Superior de Meio Ambiente da Fiesp (Cosema), destacou que o compartilhamento das boas práticas das empresas é um grande objetivo do prêmio. Observamos ao longo do tempo que muitas delas são aproveitadas por outras empresas, afirmou.

A escolha dos vencedores, lembrou Reis, é feita por uma comissão independente, sem participação da Fiesp. Wanderley Paganini, da comissão julgadora, disse que o prêmio representa a ida ao chão da fábrica, ir da teoria à prática. “A sociedade ganha”, afirmou.

No total, foram inscritos 36 projetos industriais, sendo 31 de empresas de médio e grande porte e 5 de micro e pequeno porte, com investimentos da ordem de R$ 62 milhões e mais de 23,5 milhões de m³/ano. Com o prêmio, divulgam-se iniciativas das indústrias que apostam na redução do consumo e desperdício de água, o que leva a benefícios ambientais, econômicos e sociais, além de competitividade.

Nas 12 edições do prêmio, houve 234 projetos inscritos e 191 empresas participantes, o que gerou uma economia de cerca de 125 milhões de m3 de água por ano, em média. O resultado ocorreu graças a investimento de mais de R$ 580 milhões.

A Raízen Energia criou, para o início da safra 2015/16, o Programa ReduSa (REDução do Uso da Água). O investimento na área ambiental é anterior, com cerca de R$ 50 milhões em cinco anos destinados a ações para redução de captação/consumo, tais como fechamento de circuitos de água (fabricação de açúcar, resfriamento da fermentação e condensação de etanol, entre outros), instalações de torres de resfriamento, aproveitamento de condensado de vapor (água gerada no processo) em etapas do processo produtivo (filtro de torta, fermentação, embebição e instalação de limpeza de cana a seco), deixando de consumir água nesses processos com o devido aproveitamento do condensado gerado. Com foco em fontes externas (superficiais e profundas), os números obtidos nos dois primeiros anos de implantação do programa foram:

  • Redução de mais de 8 bilhões de litros em captação, equivalente ao consumo anual de uma cidade de 135 mil habitantes.
  • Redução de custo em cerca de R$ 13 milhões.
  • 26 mil funcionários impactados.

A empresa tem como foco reusar 100% do volume de água de cana-de-açúcar, evitando a captação de 0,7m3 por tonelada de cana, representando 46% de reúso frente à demanda de captação total. E também em retornar os condensados para as caldeiras, reutilizando 90% de volume total do valor gerado da Raízen.

Ainda receberam menção honrosa as seguintes empresas na categoria Médio e Grande Porte:

Companhia Brasileira de Alumínio (Votorantim) (Alumínio) – do setor de metalurgia, com o projeto Gota d’água – conscientização e estratégias de gestão para redução do consumo específico de água.

Voith Paper Máquinas e Equipamentos – metal-mecânica (Jaraguá), com o projeto Iniciativas para economia de água.

Novelis do Brasil – metalurgia do alumínio e suas ligas (Pindamonhangaba) com Estratégia para conservação de recursos hídricos: otimização de processos industriais e melhorias de gestão para redução do consumo específico de água.

Libbs Farmacêutica – do setor farmacêutico (Embu), apresentou Reúso de água descartada.

Micro e pequenas

Na categoria Micro e Pequeno Porte, a vencedora, Laboratório Veterinário Homeopático Fauna & Flora Arenales com o projeto Reúso de água dos destiladores (Presidente Prudente). Em janeiro de 2016 foi implementado o sistema de reúso de água dos destiladores. Há dois deles que captam água corrente para produzir água destilada no setor onde são esterilizados os materiais utilizados. Por meio de um sistema de reutilização, o equipamento que necessita de 60 litros de água encanada para gerar um litro de água destilada, são reaproveitados 59 litros do líquido que agora é usado nas descargas. Com essa adaptação criativa, são aproveitados por mês cerca de 4.000 litros de água.

Ainda receberam menção honrosa as seguintes empresas na categoria Micro e Pequeno Porte:

FCL Serviços Automotivos – lavagem de veículos (capital), e seu projeto ecoLavapor – a verdadeira estética automotiva sustentável. Em 2015, o projeto ficou entre os 18 melhores Projetos Sustentáveis do prêmio Acelera Startup, da Fiesp.

Planeta Legal – lavagem a seco de frotas (capital) com a autolavagem ecológica sistema água zero delivery.

Fonte: Solange Sólon Borges, Agência Indusnet Fiesp

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *