Home Notícias Consea-SP entrega Prêmio Josué de Castro
0

Consea-SP entrega Prêmio Josué de Castro

0
0
José Valverde Machado Filho, secretário-executivo do Consea-SP, ressaltou que a Segurança Alimentar e Nutricional da população é uma tarefa para ser executada a muitas mãos e deve contar com a participação de todas as secretarias
José Valverde Machado Filho (no púlpito), secretário-executivo do Consea-SP, ressaltou que a Segurança Alimentar e Nutricional da população é uma tarefa para ser executada a muitas mãos e deve contar com a participação de todas as secretarias

As comemorações da 23ª Semana da Alimentação, organizada anualmente pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, foram concluídas na sexta-feira, 14 de outubro de 2016, com a realização de dois importantes eventos no salão nobre da Pasta, em São Paulo. O primeiro foi a entrega dos prêmios aos vencedores do Concurso Josué de Castro de Combate à Fome e à Desnutrição, promovida pelo Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea-SP). Tradicionalmente, a cerimônia é realizada no Dia Mundial da Alimentação, 16 de outubro, mas como neste ano a data coincide com o domingo, foi antecipada.

Omar Cassim Neto, chefe de gabinete da Secretaria de Agricultura, que representou o secretário Arnaldo Jardim, agradeceu aos diretores dos Institutos de Pesquisa: Antônio Batista Filho (Biológico) e Luiz Marques da Silva Ayroza (Pesca) e aos titulares das coordenadorias de Assistência Técnica Integral (Cati), João Brunelli Junior, e de Defesa Agropecuária (CDA), Fernando Gomes Buchala, por seu comprometimento com a construção do Plano Estadual. Omar lembrou que a Segurança Alimentar e Nutricional deixou de ser apenas uma questão de quantidade. “O tema perpassa transversalmente todos os setores da economia e torna mais premente a qualidade dos alimentos produzidos. Esta é uma bandeira que deve ser empunhada por toda a sociedade paulista e brasileira”, afirmou.

Michel Reche Beraldo, dirigente da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), lembrou que, além de ser um dos eixos sobre o qual se estrutura a gestão do secretário Arnaldo Jardim, a busca pela saudabilidade dos alimentos é uma firme determinação do governador Geraldo Alckmin. Beraldo destacou, ainda, a qualidade dos trabalhos apresentados pelos concorrentes. “Nenhum projeto ou programa foi desabilitado. Na verdade, não existe primeiro e segundo lugar, todos são vencedores”, declarou.

O médico e sociólogo Josué de Castro, autor de “Geografia da Fome”, que tanto contribuiu para a compreensão da realidade brasileira de sua época, foi comparado a outra figura ilustre: Herbert de Souza – o Betinho, também sociólogo e um visionário que inspirou José Valverde Machado Filho, secretário-executivo do Consea-SP, a iniciar sua caminhada. José Valverde ressaltou que o trabalho de construir a política de governo que garantirá a Segurança Alimentar e Nutricional da população é uma tarefa para ser executada a muitas mãos e deve contar com a participação de todas as secretarias.

A Segurança Alimentar começa no berço, com o aleitamento materno, afirmou Benedito Donisete Alemão Packer, vice-presidente do Consea-SP. Essa é uma bandeira empunhada por ele há muitas décadas. Seu sucesso, afirma Packer, se deve à confiança depositada pelo governador Geraldo Alckmin e pelo secretário Arnaldo Jardim em seu trabalho, lembrando que o tema da Conferência Nacional, realizada em Brasília – “Comida de verdade no campo e na cidade” -, ilustra bem a filosofia do Conselho Paulista.

Premiação

A lista de classificação foi divulgada na edição de 4 de outubro do Diário Oficial do Estado de São Paulo. Maurício Humberto Moromizato, prefeito de Ubatuba, e Rúbia Yuri Tomita, pesquisadora do Laboratório de Tecnologia do Pescado do Instituto de Pesca, receberam uma Salva de Prata das mãos de Omar Cassim Neto por terem alcançado o primeiro lugar em suas categorias.

Com o Projeto Rede Saudável, que venceu a categoria de Melhor Política Pública, Maurício Moromizato conseguiu, além de cumprir a legislação que obriga os participantes do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) a adquirir 30% do valor destinado à compra da merenda em produtos oriundos da agricultura familiar, modificar os hábitos alimentares dos alunos do ensino fundamental, ao introduzir na alimentação produtos regionais como polpa de jussara, cambuci e banana verde. Em 2015, foram beneficiados mais de 13 mil estudantes.

A Melhor Pesquisa Científica de 2015, de acordo com a comissão julgadora do Concurso, foi a Inclusão do Pescado na Alimentação Escolar no Município de Itanhaém, desenvolvida por Rúbia Tomita. De acordo com a pesquisadora, a filetagem do peixe permite um aproveitamento de 30%, e, para implementar o projeto, foi preciso desenvolver uma nova tecnologia que ampliasse esse percentual. Com a Unidade de Processamento do Pescado, que produz a polpa de peixe, foi possível aproveitar 60%. Rúbia Tomita afirma que o produto foi testado com os alunos das escolas públicas do município e obteve em torno de 80% de aprovação.

O segundo e o terceiro colocados de cada categoria receberam Menção Honrosa. Foram eles:

Categoria Pesquisa Científica: Andréa Cristina Hirada, da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) da Secretaria, que ficou em segundo lugar com “Manejo do Ambiente e do Solo para o Cultivo de Folhosas de Verão”; e Mário Eidi Sato, Antônio Batista Filho e Harumi Hojo, do Instituto Biológico, classificados em terceiro lugar, pelo “Manejo do Ácaro-Rajado com Uso de Predadores em Diversas Culturas”.

Melhor Política Pública: Marcelo Mazeta Lucas, representante da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo da Prefeitura de São Paulo; segundo lugar, com o “1°Plano Municipal de SAN da Cidade de São Paulo”; e Killian Colombo Maciel, do Centro Universitário São Camilo, classificada em terceiro lugar com o projeto “Combatendo a Fome por Conta Gotas”.

Os demais classificados receberam Certificado de Participação. Anualmente, o Consea-SP encaminha ao Conselho Estadual Honrarias e Mérito, do Palácio dos Bandeirantes, a relação nominal dos premiados para registro em livro próprio.

Sobre o Prêmio

O Prêmio Josué de Castro é concedido anualmente com o objetivo de identificar, certificar, premiar e difundir iniciativas voltadas à formulação de soluções concretas para o combate à fome e à promoção da segurança alimentar e nutricional. São premiadas duas categorias: a melhor pesquisa científica e o melhor programa ou projeto de Política Pública desenvolvido por órgãos públicos do Estado de São Paulo. Poderiam concorrer universidades ou instituições de pesquisa públicas ou privadas e órgãos públicos estaduais ou municipais do Estado de São Paulo.

Sabores da Horta

Nos últimos anos, a população tem buscado, por meio da alimentação, melhor qualidade de vida e longevidade. Além do papel na manutenção da saúde, o alimento assume a função de prevenir ou tratar vários tipos de doenças. Nesse sentido, o cultivo em uma horta urbana e periurbana surge como uma ótima alternativa, pois permite o consumo de alimentos mais frescos, com maior valor nutricional, além de fortalecer a relação do homem com a natureza.

“O governador Geraldo Alckmin, como médico, tem uma grande preocupação com a segurança alimentar e nos orienta a desenvolver ações que estimulem a população a adotar hábitos de vida saudáveis e uma alimentação equilibrada. Nesse sentido, colocamos toda a estrutura da Pasta para apoiar o agricultor familiar, uma vez que o alimento de qualidade é garantia de sucesso para o produtor e de saúde para o consumidor”, ressaltou o secretário Arnaldo Jardim.

Concebido com o objetivo de estimular o plantio em pequenos espaços, o livro “Sabores da Horta” traz informações de como cultivar frutas, legumes e verduras, além de sugestões de receitas utilizando esses alimentos como principais ingredientes. Além desta, estão disponíveis no site da Codeagro outras 20 publicações sobre os mais diversos alimentos e o download é gratuito.

Também compareceram ao evento: Luiz Robert Queiroz, vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran); Maria Rita Marques de Oliveira, conselheira do Consea-SP e docente do Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) de Botucatu; Cristina Richa, assistente da Superintendência Regional do Estado de São Paulo da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab); Sílvia Maria Franciscato Cozzolino, presidente do Conselho Regional de Nutricionistas da 3ª Região – São Paulo e Mato Grosso do Sul; e Nelson de Oliveira Matheus Jr, diretor da Associação de Engenheiros Agrônomos do Estado de São Paulo (Aeasp).

Por: Nara Guimarães
Fotos: João Luiz

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *