Home Seções Economia Verde Bolívia conta com soluções brasileira para energia

Bolívia conta com soluções brasileira para energia

0
0
Fornecimento de 11 turbinas a vapor pela fábrica de Jundiaí (SP) marcam o maior pedido registrado pela unidade na história da companhia

A Siemens Brasil começa agora, em junho, a entrega da primeira de 11 turbinas a vapor do contrato assinado com o governo boliviano em 2015. A intenção do país é aumentar a produção e exportação de energia aos países vizinhos, focando em energia renovável nas áreas de transmissão e distribuição. Os equipamentos são destinados às três plantas da termoelétrica ENDE ANDINA, que também receberão 14 turbinas a gás, 22 caldeiras de recuperação e 25 transformadores oriundos de plantas da Siemens na Europa e na Ásia. O acordo foi assinado na presença do presidente boliviano Evo Morales em uma cerimônia na Bolívia.

A venda das turbinas a vapor pela Divisão de Power and Gas da Siemens, localizada em Jundiaí (SP), marca o maior pedido registrado pela unidade na história da companhia. De acordo com André Cassolato, gerente de propostas de turbinas a vapor da Siemens, o acordo fortalecerá a Bolívia em vários aspectos. “A fábrica de turbinas a vapor de Jundiaí é estratégica para a Siemens por sua localização e capacidade de atender o desenvolvimento energético em toda a América Latina. Esse fornecimento histórico visa melhorar a eficiência energética das três usinas através da redução de consumo de gás natural para cada megawatt de potência gerada, bem como otimizar o acesso à energia na Bolívia ” esclarece.

Criada em 2007, a ENDE ANDINA SAM é uma empresa estatal que contribui com o abastecimento de eletricidade a toda a população da Bolívia. A termoelétrica possui três plantas (Entre Ríos, Del Sur e Warnes) que, em conjunto, operam com capacidade atual de 460 megawatts. Segundo Cassolato, as três unidades terão uma expansão substancial após a realização do acordo. “Por meio deste projeto a Siemens reforça ainda mais o compromisso com a sociedade na busca por soluções energéticas mais eficientes, contribuindo com aumento de aproximadamente 1.000 megawatts nas três termoelétricas da Bolívia. Esta valor é praticamente metade de toda potência instalada em outras termoelétricas e hidroelétricas do país”, explica o executivo.

No total, os projetos Siemens vão elevar a capacidade de geração de energia do Sistema Interconectado Nacional da Bolívia em 66%, proporcionando abastecimento energético confiável para a população local.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *