Home Notícias Aplicativo viabiliza reciclagem de óleo nas residências
0

Aplicativo viabiliza reciclagem de óleo nas residências

0
0
Projeto inovador, que usa os recursos da tecnologia móvel, contribui para estimular a coleta seletiva e impulsionar a economia colaborativa
Projeto inovador, que usa os recursos da tecnologia móvel, contribui para estimular a coleta seletiva e impulsionar a economia colaborativa

A ADM do Brasil (Archer Daniels Midland), uma das maiores empresas do agronegócio no Brasil e uma das três principais fabricantes de óleo vegetal, lança, no Dia Mundial da Reciclagem, comemorado em 17 de maio, um aplicativo inovador, que fornece um serviço gratuito de retirada do óleo de cozinha usado para residências, condomínios, bares, restaurantes e escolas da capital paulista.

Um exemplo de como a economia colaborativa pode contribuir para melhorar a sociedade, o Vitaliv APP estimulará a população a se engajar numa iniciativa de sustentabilidade para o descarte correto do resíduo, e também contribuirá para o trabalho de milhares de coletadores de cooperativas, que se sustentam com a reciclagem de óleo.

Com apenas alguns toques no celular, é possível solicitar a retirada do resíduo no mesmo dia ou agendá-la. A partir dos recursos da tecnologia móvel, que estão transformando a sociedade com aplicativos como os de táxi, o usuário do Vitaliv APP aciona, através de geolocalização, a cooperativa mais próxima cadastrada, para fazer recolhimento do resíduo no local chamado. Já para a cooperativa, o sistema é fácil de ser operado e traça uma rota para o recolhimento dos chamados aceitos. O aplicativo também traz um mapa de localização dos PEVs – pontos de entrega voluntária – de reciclagem em todo Brasil, já que inicialmente o APP atuará para coleta no Centro e na zona Oeste da capital paulista. Posteriormente, será ampliado para as demais regiões da cidade, do Estado e do País, visto que a iniciativa está buscando mais entidades e cooperativas parceiras.

“O Vitaliv APP é a ferramenta que faltava para ampliar a reciclagem do óleo usado em São Paulo”, afirma Célia Marcondes, presidente da Ecóleo – Associação Brasileira para Sensibilização, Coleta, Reaproveitamento e Reciclagem de Resíduos de Óleo Comestível, uma das entidades parceiras da ADM nesta iniciativa.

Atualmente, são coletados 1,6 milhão de litros de óleo comestível usado por mês na cidade de São Paulo, o que representa apenas 10% do potencial existente. “Com a comodidade que o aplicativo oferece, não há mais motivo para o usuário jogar o óleo na pia, no vaso sanitário, no ralo ou canteiro de planta, pois ele pode armazená-lo em garrafas PET e entregá-lo a um dos associados”, explica Ivana Alves Rocha, responsável pelo marketing de produto da ADM.

A partir da coleta, o resíduo é transportado, armazenado e destinado a uma empresa de biocombustível, vela, sabão ou lubrificantes, ajudando a fortalecer a cadeia de reciclagem e a preservar o meio ambiente.

A importância da reciclagem – O descarte incorreto do resíduo contamina rios e lagos, obstrui o fluxo de esgoto, impermeabiliza o solo, entre outros efeitos prejudiciais ao meio ambiente. Estimativas dos fabricantes de óleo indicam que cerca de 700 milhões de litros do resíduo são descartados inadequadamente todos os anos no País, com impacto sobre a água, o solo e o meio ambiente em geral. Em contrapartida, sua reutilização na forma de biodiesel colabora para a redução da poluição atmosférica, do efeito estufa e para a promoção de saúde nas grandes cidades.

Cerca de 2.000 ônibus na cidade de São Paulo já utilizam biodiesel, o que equivale ao plantio de 1,5 milhão de árvores devido à redução das emissões de poluentes propiciada pelo uso desse combustível. O óleo de cozinha usado representa hoje 1% da composição do biodiesel, e a tendência é essa proporção aumentar com a elevação da adição obrigatória de biodiesel ao diesel comercializado no território nacional, prevista para os próximos anos pelo Conselho Nacional de Política Energética.

Dessa maneira, “a implantação de um sistema de logística reversa do óleo de cozinha não só vai ajudar a minimizar o volume de resíduo, os impactos causados à saúde e à qualidade ambiental, como também ajudará a promover uma economia mais sustentável”, observa Amanda Cosenza, gerente de Sustentabilidade da ADM.

Mais informações podem ser obtidas no site www.vitalivapp.com.br

Disponível para smartphones com plataforma igual ou superior ao Android 4.4 ou iOS 8.0.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *