Home Seções Eficiência Energética Acordo de cooperação visa incentivar a eficiência energética em todo o Brasil
0

Acordo de cooperação visa incentivar a eficiência energética em todo o Brasil

0
0
Meirelles (à esquerda), e Moana, da Abesco, durante a assinatura do acordo que, entre as ações, objetiva criar cursos técnicos em energias renováveis e eficiência energética (Foto: Adriano Nogueira)
Meirelles (à esquerda), e Moana, da Abesco, durante a assinatura do acordo que, entre as ações, objetiva criar cursos técnicos em energias renováveis e eficiência energética (Foto: Adriano Nogueira)

Um acordo de cooperação entre a Secretaria de Energia e Mineração do Estado de São Paulo e a Abesco – Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia, que visa promover ações de eficiência energética em prédios públicos e privados e a criação de cursos técnicos voltados para o mercado de trabalho das energias renováveis e de eficiência energética foi assinado dia 29 de novembro de 2016, na sede da pasta.

Com a assinatura do documento as instituições passarão a trabalhar conjuntamente em políticas públicas voltadas para a aplicação prática de ações de eficiência energética em todos os tipos de edificações no Estado de São Paulo, que poderão ser adotadas em outras regiões do país.

“As energias do futuro são as renováveis, mas até que a solar e a eólica tornem-se realidade precisamos adotar todas as medidas que visem um consumo mais racional da energia elétrica. A eficientização energética de prédios, comércios, indústrias e residências é um investimento com retorno econômico garantido e colabora para a redução de CO2, além de gerar um novo mercado de trabalho com geração de empregos qualificados”, explica o secretário de Energia e Mineração, João Carlos Meirelles.

O Centro Paula Souza, autarquia do Governo do Estado responsável pelas Escolas Técnicas – Etecs e Faculdades de Tecnologia – Fatecs, já está estudando em conjunto com a Secretaria de Energia e Mineração a possibilidade de criar cursos voltados para a formação de profissionais nas áreas de energia renovável e eficiência energética.

O profissional estará apto a atuar em Escos – Empresas de Serviços de Conservação de Energia, consultorias e empresas que atuem com eficiência energética. “Esse projeto é estratégico porque poderemos trazer desenvolvimento e inovação para o Estado de São Paulo”, disse o vice-diretor-superintendente do Centro Paulo Souza, Luiz Antonio Tozi.

A proposta é implantar dois cursos. O primeiro será de Sistemas de Energias Renováveis e formará técnicos, de nível médio, em Etecs. Já o outro curso será de nível superior tecnológico em Gestão de Energia/Eficiência Energética, oferecido em Fatecs do Estado, com foco na formação de gestores especializados na área. A previsão é que as futuras modalidades sejam oferecidas a partir de 2018.

Para o presidente da Abesco, Alexandre Moana, essa parceria é o ponto de partida para a consolidação da eficiência energética no Brasil. ”A iniciativa do Estado de São Paulo desponta como a primeira interação de uma administração consciente da importância da eficiência energética para o bom uso e administração dos recursos públicos – que se reflete nas faturas de energia das atividades do Estado -, da relevância do exemplo para a iniciativa privada e da preocupação com os recursos naturais. Estamos trabalhando para que esse modelo se replique em todo o País de maneira que as novas fontes de energia renováveis não sejam usadas para cobrir a ineficiência não detectada”, comenta.

A Secretaria e a Abesco atuam em parceria com a Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista, que oferece linhas de financiamento voltadas para projetos de eficiência energética. “Abrimos uma linha que atende a eficiência energética após a criação da lei de mudanças climáticas do Estado em 2009. Estamos sempre dispostos a verificar projetos de Escos, que são fundamentais para a melhoria produtiva das empresas”, informou o superintendente de Negócios e Operações da Desenvolve SP, Eduardo Saggiorato.

Um padrão de eficiência energética será estabelecido e adotado para os edifícios após estudos de casos.

O subsecretário de Energia Elétrica da Secretaria de Energia e Mineração, Henrique Ferraz, informou que está programado para o ano que vem a realização de um fórum que debaterá o tema no Estado de São Paulo. “Já no primeiro semestre de 2017 iremos realizar o 1º Fórum de Eficiência Energética, que deverá acontecer na Unesp de Guaratinguetá”, disse. A universidade estadual já conta com uma disciplina voltada à eficiência energética no curso de pós-graduação.

As instituições que participam desse projeto têm como objetivo disseminar o conceito e as práticas de eficiência energética em edifícios públicos e privados, fazendo com que cada vez mais empresas, governo e população adotem medidas de uso responsável de energia. “A Emae quer ser indutora de novas tecnologias e negócios. A eficiência energética é um excelente negócio e estamos muito interessados nisso”, destacou o presidente da Empresa Metropolitana de Águas e Energia, Luiz Ciocchi, que esteve na cerimônia.

Participaram também do evento o diretor da Abesco, Enio Kato, o diretor da Unesp Guaratinguetá, Mauro Martins, o representante da Arsesp, Hugo Yamaguchi, o assessor da Secretaria Estadual de Governo, Danny Jozsef, além funcionários da Secretaria de Energia e Mineração e das instituições participantes do convênio.

Fonte: http://www.energia.sp.gov.br/

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *